Veja os maiores atacantes da história do Bahia

Esquadrão de Aço é um dos maiores clubes do futebol brasileiro, com diversos títulos estaduais, regionais e também nacionais. Portanto, vamos trazer aqui os maiores atacantes da história do Bahia.

Vale ressaltar que o Bahia tem em sua grande história muitos títulos importantes: Campeonato Baiano (50), Copa do Nordeste (4) e Brasileirão (2).

Os maiores atacantes da história do Bahia

Carlito

O maior goleador da história do Bahia, Carlito jogou toda sua carreira no clube e marcou 253 gols. Famoso por ter sido um atacante raçudo, exímio cabeceador e com excelente poder de finalização.

Revelado pelo Bahia, Carlito estreou com as cores tricolores na goleada por 6 a 1 sobre o Botafogo/BA, e logo tratou de deixar sua marca ao anotar dois gols. Dali em diante, o jogador deslanchou em balançar as redes, tanto que foi artilheiro do Campeonato Baiano de 1951.

Além disso, Carlito fez parte do elenco que faturou o título da Taça Brasil de 1959, mesmo que na reserva, já estava em final de carreira.

Beijoca

Jorge Augusto Ferreira de Aragão, mais conhecido como Beijoca, é considerado um dos jogadores mais folclóricos da história do Bahia. Centroavante brigador e desengonçado, Beijoca se destacou por balançar as redes e também por suas comemorações icônicas, regadas a beijos para a torcida, daí o apelido.

No período de quatro anos defendendo a camisa do Bahia, o eterno centroavante Tricolor participou ativamente de cinco conquistas. Nelas todas, fez questão de balançar as redes, sua principal qualidade, tanto que anotou 102 gols com a camisa baiana, sendo o 12º maior artilheiro da história.

Após deixar o clube pela última vez, Beijoca ainda passou por diversas equipes até se aposentar em 1990.

Osni

Osni é um dos jogadores que passaram tanto por Bahia, quanto Vitória. Contudo, ele conseguiu se destacar pelas duas equipes, sendo inclusive, o maior artilheiro da história da Arena Fonte Nova com 160 gols. Lembrando que até 1986, a dupla BaVi dividia o mesmo estádio, ano em que o Barradão foi inaugurado.

O Baixinho Infernal, como era conhecido, foi um ponta-direita de muita habilidade, que incomodava as defesas adversárias, com muitos dribles e jogadas rápidas. Com esse estilo de jogo, Osni faturou um tetracampeonato estadual seguido pelo tricolor, entre 1981 e 1984.

Ao todo, o eterno artilheiro somou 138 gols com a camisa do Bahia, sendo o quinto maior artilheiro.

Bobô

Sendo para muitos o maior jogador da história do Bahia, Bobô chegou ao Tricolor de Aço em 1985, vindo da modesta Catuense, clube originário da cidade de Catu, na Bahia.

Dali em diante, o atacante que ficou conhecido por sua classe e poder de decisão, além do título brasileiro, ainda faturou três estaduais entre 1986 e 1988. Em meio a suas grandes atuações nesse tempo, o jogador ainda foi convocado pela Seleção Brasileira, atuando em apenas três oportunidades.

Ao todo, marcou 80 gols em sua passagem pelo Bahia.

Nonato

Nonato é um dos mais recentes ídolos da história do Bahia.

Revelado pelo clube em 1998, aos 19 anos, o camisa 9 começou impressionando desde o cedo, mostrando muita categoria e um aguçado faro de gol. Seu primeiro título não demoraria em chegar, sendo ele o Campeonato Baiano de 1999, no qual Nonato foi um dos destaques na conquista.

Em 2003, o jogador provou que o seu aguçado faro de gol poderia ir além e conquistou a artilharia da Copa do Brasil daquele ano, com 9 gols. Tal feito logo despertou a atenção do mercado estrangeiro, no qual Nonato foi parar no futebol sul-coreano ainda naquele ano.

Em 2007, o jogador retornou ao Bahia, mas sem o mesmo brilho de antigamente, obtendo uma passagem apagada.

Atualmente, Nonato é o sétimo maior artilheiro da história do Bahia, com 126 gols anotados em 214 partidas.

Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.