Maior final da Sul-Americana: veja o top 5

Com a criação em 2002, já houve 21 decisões da competição. Mas qual é a maior final da Sul-Americana? Sendo a segunda maior competição da América do Sul, a disputa pela taça na Copa Sul-Americana também é grande.

Por ser uma competição mais recente, a Sul-Americana não tem a mesma tradição que a Libertadores. Mesmo assim, alguns confrontos entraram para a história. Confira a nossa lista com as maiores finais do torneio continental.

1 – Fluminense x LDU Quito (2009)

Em 2008, Fluminense x LDU Quito já haviam feito a final da Copa Libertadores. Assim como na decisão do ano anterior, o time equatoriano saiu na frente, jogando em casa. Mas, dessa vez, vencendo por 5 x 1, abrindo uma vantagem ainda maior do que havia feito na Liberta de 2008.

No Maracanã, com quase 70 mil torcedores, o Tricolor Carioca ainda conseguiu a vitória. Só que por apenas 3 x 0. Sem precisar nem dos pênaltis, o LDU foi campeão pela segunda vez seguida em cima do Flu. O que acabou ficando marcado na história do clube brasileiro. Já que perdeu sua oportunidade de ser campeão da América duas vezes, para o mesmo time.

Além disso, é, até hoje, o único título do LDU Quito na Copa Sul-Americana. Assim como o Fluminense só chegou na decisão daquele ano. Desde então, a equipe brasileira não foi para mais nenhuma final.

2 – Flamengo x Independiente (2017)

Em mais uma final perdida no Maracanã, em 2017 foi o Flamengo que perdeu o título. No Estádio Libertadores da América, em Buenos Aires, o Mengo ainda saiu na frente, abrindo o placar, antes mesmo dos 10 minutos.

Mas, ainda no 1º tempo, o Independiente empatou a partida. E, já no começo do 2º, o time argentino virou. Com o resultado de 2 x 1, o Rojo podia apenas segurar um empate na partida de ida.

Com um Maracanã lotado, o Flamengo marcou o primeiro gol mais uma vez, de novo na primeira parte do jogo. Só que, poucos minutos depois, foi marcado pênalti para o Independiente. Sem desperdiçar, o time argentino empatou, o que foi suficiente para ficar com o título de 2017.

Desde então, o Rubro-Negro nunca mais disputou uma decisão da Copa Sul-Americana. O mesmo ocorreu com o Independiente, mas esta era a segunda taça da equipe argentina conquistada na competição.

3 – Boca Juniors x Bolívar (2004)

Neste confronto, em 2004, o Boca Juniors saiu perdendo. No Estádio Hernando Siles, em La Paz, o Bolívar conseguiu uma vitória por 1 x 0. Todos sabiam que o difícil, no entanto, seria conseguir segurar a vantagem no La Bombonera.

No jogo de volta, aos 14 minutos, o Xeneize saiu na frente, deixando tudo empatado no agregado. Não muito depois, os donos da casa marcaram mais um, dessa vez com Tévez. O Boca Juniors ainda teve grande oportunidades de ampliar a vantagem, mas não conseguiu.

Mesmo assim, sendo apenas a terceira edição da Copa Sul-Americana, esta foi a primeira vez que houve uma virada na final. E a equipe argentina seria a primeira, e única, a conquistar o bicampeonato no ano seguinte, em 2005. Já o Bolívar, nunca mais chegou na decisão do torneio continental.

4 – Internacional x Estudiantes (2008)

A primeira vez que um time brasileiro chegou na final da Copa Sul-Americana foi apenas em 2008. O Internacional, que dois anos antes havia sido campeão da Libertadores e do Mundial, chegava em mais uma decisão continental.

O primeiro jogo, na Argentina, terminou em apenas 1 x 0 para o Colorado, com gol de Alex, de pênalti. Mas, no Beira-Rio, foi o Estudiantes quem saiu na frente. Depois de um 1º tempo sem tentos, Agustín Alayes marcou para o time argentino.

Como estava empatado no agregado, o confronto foi para a prorrogação. Nilmar, aos nove minutos da segunda parte do tempo extra, conseguiu colocar a bola no fundo do gol. Fazendo com que o Inter tenha sido a primeira equipe brasileira a ser campeã da competição. Desde então, nenhum dos dois clube chegaram na final do torneio.

5 – Independiente x Goiás (2010)

Depois do Internacional chegar na final, foram três anos seguidos com brasileiros na decisão da Copa Sul-Americana. Só que, diferente do Colorado, nenhum conseguiu ficar com o título, com o Fluminense perdendo em 2009 e o Goiás sendo superado nos pênaltis.

O Verdão da Serra começou bem na disputa. Jogando em casa, saiu com a vitória por 2 x 0, com gols de Rafael Moura e Otacilio Neto. Tendo uma boa vantagem, o time goiano podia até sofrer uma pequena derrota.

Mas, na partida de volta, aos 19 minutos, o Independiente saiu na frente. Rafael Moura voltou a marcar pelo Goiás, minutos após o gol do adversário. Mesmo assim, o Esmeraldino não conseguiu segurar o clube argentino.

Ainda no 1º tempo, Facundo Parra anotou dois tentos para o Rojo. Com o empate por 3 x 3 no agregado, a disputa foi aos pênaltis. Sem errar nenhuma cobrança e contando com uma defesa do goleiro, o Independiente foi campeão pela primeira vez.

Anos mais tarde, o time venceria outro brasileiro, o Flamengo, em final que também está nesta lista. Pelo outro lado, o Goiás nunca mais conseguiu chegar tão perto do título.

Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.