Liminar que suspende rito da SAF no Vasco é derrubada

Antecipadamente, a justiça derrubou a liminar que obrigava o Vasco a abrir os contratos com a 777 Partners em relação a SAF do clube. Dessa maneira, o clube pode continuar dando seguimento ao processo da venda do futebol para a empresa norte-americana.

A decisão foi da desembargadora Fernanda Fernandes Coelho Arrabida, sobre a ação da Comissão de Defesa do Consumidor da Alerj, que pedia a abertura dos contratos com a empresa estadunidense. Porém, o Vasco afirmava que o contrato possuía clausulas de confidencialidade.

 Registre-se que, a medida pretendida com a Ação Coletiva, qual seja, a disponibilização aos consumidores/torcedores da cópia dos contratos e demais documentos que se vinculam com a operação societária de constituição da SAFCRVG e a alienação de 70% (setenta por cento) da participação societária à investidora 777 Partners, para a análise minuciosa da referida por todos os membros do conselho deliberativo e demais interessados, antes da votação de aprovação ou não da operação; mostra-se totalmente descabida para o fim a que se destina – diz trecho da decisão judicial.

Próximos passos

Primeiramente, com a queda da liminar, o Vasco deve convocar uma reunião do Conselho Deliberativo do clube para uma votação. Dessa forma, para discutir sobre a venda da SAF do clube para a 777 Partners.

Dessa forma, o jornalista Ruann de Lima do portal “Papo na Colina”, diz que o clube trabalha nos bastidores para convocar esta reunião para o dia 27 desse mês.

Janela de transferências

Antes de mais nada, o Vasco corre contra o tempo para fechar com reforços para essa reta final da temporada. Assim, o clube espera que a questão da SAF seja resolvida antes do fechamento da janela do mercado da bola no dia 15 de agosto.

Dessa forma, o Vasco precisa que antes dessa data limite ter resolvido todas as questões do rito da SAF. Consequentemente, fica sem ter como poder contar com o dinheiro da 777 Partners.

Além disso, o clube perde muito caso não consiga usar os recursos da 777, até pela falta de capital para investir pesado nas contratações.

Foto destaque: Divulgação/ Vasco da Gama

Jornalista, apaixonado por futebol tanto dentro como fora de campo, em busca do meu lugar nesse meio.