Após o STJD - Superior Tribunal de Justiça Desportiva impedir que o Grêmio tenha torcida em seus jogos pelo Brasileirão 2021, o Juizado de Torcedores e Grande Eventos do Ministério Público do Rio Grande do Sul foi além, proibindo que o Tricolor Gremista tenha torcedores no clássico GreNal do próximo sábado, no Beira-Rio.

O mesmo ainda suspendeu as torcidas organizadas e interditou a arquibancada norte da Arena.

As medidas acima apontadas são consequência da invasão de campo por parte dos torcedores gremistas no duelo diante do Palmeiras, no último domingo, pela 29ª rodada da Série A, onde alguns torcedores do clube invadiram o gramado da Arena, agrediram os seguranças e alguns repórteres e ainda destruíram a cabine do VAR, conforme explica o juiz Marco Aurélio Martins Xavier.

"Não tenho dúvidas ao afirmar que os benefícios, limitados a possibilidade de estar no estádio, e assistir ao jogo, não compensam o risco a que pessoas inocentes poderão se ver submetidas. Não é fato que justifique a liberação desse acesso, que só nos prenuncia o agravamento de rivalidade doentia, provocações e grande possibilidade de novos atos de violência", destacou o magistrado.

A decisão do mesmo impede toda e qualquer participação de todas as torcidas organizadas do clube em dias de jogos pelo prazo de 180 dias, ou seja, seis meses, interditando a arquibancada norte da Arena - local donde saiu os torcedores que invadiram o gramado e fizeram toda a baderna no último final de semana.

Punição do STJD

Além da punição no Ministério Público, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva também nesta quarta-feira passada, aceitou o pedido de liminar da Procuradoria para que o Grêmio mande seus jogos com portões fechados e não conte com torcidas visitantes; essa decisão é válida até o julgamento do caso aqui já descrito.

Essa medida cabe recurso e o Grêmio já está com o pedido em andamento.