Integrantes da Libra e da LFF buscam consenso e formação de liga

Nesta segunda-feira (18), os representantes da Libra e da Liga de Futebol Feminina (LFF) realizarão uma reunião em busca de um acordo. A ideia por trás é a criação de uma nova Liga Brasileira de futebol e posteriormente de futsal.

Decerto, os temas que levam ao impasse que se arrasta há alguns meses são conhecidos e os integrantes buscam resolver o mais rápido possível.

A Libra, que continua fechada para negociação dos termos que incluiu no seu estatuto. Também, concordou em ouvir o outro lado que, por sua vez, sonda o terreno para identificar pontos em comum e questões que podem ser resolvidas em eventual negociação em um futuro próximo.

Libra e LFF realizam encontro para uma nova Liga Brasileira

Antes de mais nada, o nome sugestivo é referente ao signo de libra, representado pela balança da Justiça. Assim, tenta mostrar que há uma ponderação dentro da entidade que está prestes a nascer.

Ou seja, isso é exatamente esse sentimento de que sempre há uma divisão desigual de receitas entre os clubes que rachou de vez os 20 times da Série A, hoje separados basicamente em dois grupos.

Dessa forma, a Libra formou uma comissão com três dirigentes para ouvir a exposição e propostas da LFF, mas sem autonomia para negociar.

Ao todo, Duílio Monteiro Alves (Corinthians), Andrés Rueda (Santos) e Thiago Scuro (RB Bragantino) serão os três responsáveis. Eles vão levar aos demais membros da Libra as projeções e propostas apresentadas pela LFF.

Por outro lado, a LFF criou uma comissão para liderar as tratativas antes mesmo de formalizar a liga, com seis clubes. Assim, América-MG, Atlético-MG, Fortaleza, Fluminense, Internacional e um integrante da Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCF), que representa diversas agremiações da Série B do Brasileiro.

Assim, Divergências no rateio de receitas, no percentual destinado aos clubes da Série B. Além disso, os critérios de divisão de cotas atreladas a variáveis como performance esportiva e engajamento.

Como resultado, a LFF pretende identificar os pontos em comum nos estatutos das duas ligas que possam servir como base de um documento para criação de uma liga única no futuro.

Por fim, como os direitos da Série A estão negociados até o fim de 2024, na CBF a leitura é de que uma eventual troca de gestão do Brasileirão só aconteça a partir de 2025. Mas a Libra vislumbra uma espécie de co-organização já em 2024 como forma de suavizar a transição. Tudo depende de quanto tempo será necessário para que os blocos cheguem a um consenso.

Equipes ligados a Libra ou LFF

A Libra hoje é formada por: Grêmio, Botafogo, Flamengo, Vasco, Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Red Bull Bragantino, Guarani, Ponte Preta, Novorizontino e Ituano.

Em suma, os membros da LFF são: América-MG, Atlético-MG. Atlético-GO, Athletico-PR, Avaí, Brusque, Ceará, Chapecoense, Coritiba, CRB, Criciúma, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário, Sampaio Côrrea, Sport, Tombense e Vila Nova.

Foto Destaque: Divulgação / Libra

Olá, meu nome é Bruno Gabriel, tenho 21 anos e estudo Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Pretendo seguir na área de esportes, é um sonho desde criança. Espero [...]