Após a confirmação do 3º rebaixamento de sua história, o Grêmio começa a debater internamente qual será o panorama para a temporada 2022, principalmente no que se diz respeito ao elenco de jogadores que disputará a 2ª divisão do Campeonato Brasileiro. Com as permanências já definidas de Vagner Mancini e Denis Abrahão, o tricolor se preocupa exclusivamente com as saídas e permanências de atletas.

Dono da 4ª maior folha salarial do futebol brasileiro, com custo mensal de aproximadamente R$15 milhões, o Grêmio necessita de uma redução de no mínimo 40% no custo do futebol, o que significa mudar consideravelmente a fotografia do elenco. E, alguns nomes estão na pauta principal sobre as indefinições em relação ao futuro. Confira a situação dos principais.

Cortez, Diego Souza, Douglas Costa: As prioridades do Grêmio para 2022

Diego Souza

Artilheiro do time nas temporadas de 2020 e 2021, Diego Souza é uma das grandes indefinições do Grêmio. Aos 36 anos de idade, o atacante espera uma definição da diretoria para negociar uma renovação de contrato ou não. Além disso, existe a hipótese de uma aposentadoria do futebol profissional.

Com salário considerado levemente alto para a série B, Diego Souza não conta com total prestígio da direção gremista, mas é tido como útil para a temporada 2022. Por isso, sua situação segue completamente indefinida.

Diego Souza chegou ao Grêmio no início de 2020, e tem 105 jogos disputados, com 52 gols marcados na sua 2ª passagem. Seu salário é de aproximadamente R$380 mil mensal.

Após boa temporada, Diego Souza não tem futuro definido pela direção do Grêmio para a temporada 2022. (Foto:Reprodução)
Após boa temporada, Diego Souza não tem futuro definido pela direção do Grêmio para a temporada 2022. (Foto:Reprodução)

Bruno Cortez

Outra situação que deverá ter um final surpreendente é a do lateral-esquerdo Bruno Cortez. Com 34 anos de idade, o jogador tem contrato com o tricolor até dezembro deste ano, e estava na lista de saída do clube. Entretanto, houve uma forte mudança no discurso em relação ao futuro deste atleta.

Primeiramente, a convicção era de que Cortez fosse liberado. O empresário do jogador chegou a publicar uma nota em tom de despedida no último domingo (12), através de suas redes sociais. Com isso, uma saída do atleta era considerada certa nos bastidores do tricolor.

O fato novo aconteceu nesta segunda-feira (13). O estafe de Cortez e a diretoria tricolor marcaram uma reunião virtual para debater sobre uma renovação de contrato dentro do novo patamar salarial estabelecido pelo clube. Nos bastidores, a mudança foi tão radical que agora, Cortez é "tratado como prioridade". Desde 2017 no clube, Bruno Cortez ainda tem ofertas de outros clubes da série A, além de concorrentes da 2ª divisão.

Antes com saída certa, Cortez deve renovar contrato com o Grêmio para a disputa da série B. (Foto: Reprodução)
Antes com saída certa, Cortez deve renovar contrato com o Grêmio para a disputa da série B. (Foto: Reprodução)

Rafinha

Contratado no início de 2020 após insistência do então técnico Renato Portaluppi, o lateral-direito Rafinha é outro nome que não terá seu futuro definido tão cedo. Com 36 anos de idade, o jogador divide opiniões nos bastidores, além de ser bem valorizado por outros clubes do futebol nacional.

Com consultas de Fluminense e Atlético-MG, Rafinha aguarda definição da direção para saber se tem possibilidade de permanência no Grêmio ou não. Com salário de aproximadamente R$450 mil, Rafinha só permanece em Porto Alegre com uma redução salarial, algo que de acordo com o próprio jogador, não deve ser um grande entrave.

Enquanto é bem visto dentro do vestiário, Rafinha é o centro do debate na diretoria. Muito por isso se deu a indefinição na sua chegada, já que nomes pesados do gabinete foram totalmente contrários a uma possível contratação. Por estar em fim de contrato, não será necessária uma rescisão em caso de saída.

Com sondagens e nome debatido internamente, Rafinha deve deixar o Grêmio. (Foto:Reprodução)
Com sondagens e nome debatido internamente, Rafinha deve deixar o Grêmio. (Foto:Reprodução)

Douglas Costa

Por fim, outro nome que é protagonista no planejamento do Grêmio para a temporada de 2022 é o de Douglas Costa. Após um desempenho extremamente abaixo do esperado dentro de campo e atitude questionável fora das 4 linhas, o atacante, dono do maior salário do elenco, não deve permanecer.

Além de ter causado irritação por conta do baixo desempenho, o jogador é alvo de várias sondagens, principalmente dos Estados Unidos e do Catar. Além disso, outros clubes do Brasil como Atlético-MG e Corinthians observam a situação de Douglas Costa.

Outro ponto que pesa contra a permanência de Douglas Costa na Arena é o seu altíssimo salário. Os vencimentos, que variam de R$800 mil a R$1,5 milhão (de acordo com produtividade) são fora da realidade da 2ª divisão. Não existe otimismo sobre uma eventual redução de salário.

Contratado com status de ídolo, Douglas Costa decepcionou e deve deixar o Grêmio em 2022. (Foto:Reprodução)
Contratado com status de ídolo, Douglas Costa decepcionou e deve deixar o Grêmio em 2022. (Foto:Reprodução)

Nesta segunda-feira (13), o conselho de administração do Grêmio fará uma reunião para definir o planejamento do Grêmio para a temporada 2022. Além da saída de alguns nomes do elenco, outros pontos serão debatidos. Dentre eles, o valor da folha salarial e o montante necessário em vendas para não haver prejuízo no próximo ano.