O que era para ser um casamento perfeito, se tornou o maior pesadelo da direção e da torcida gremista. Douglas Costa é, há algumas semanas, a maior indefinição sobre o que será o ano de 2022 do clube principalmente no que diz respeito ao cenário financeiro do Grêmio em uma temporada diferente por conta do rebaixamento para a 2ª divisão.

Entretanto, a situação de Douglas Costa possui vários aspectos que são importantes para um desfecho, e neste momento, o relacionamento conturbado entre jogador e direção é o principal. A nota oficial de Douglas Costa gerou forte debate interno, e acendeu uma possibilidade que até então era tida como impossível: A rescisão de contrato.

Grêmio inicia debate por rescisão de contrato com Douglas Costa

O pedido de desculpas de Douglas Costa para a torcida gremista, que foi publicada em suas redes sociais, citou erros de administração da direção do clube. Este ato foi suficiente para estressar ainda mais a relação entre as partes, e com isso, uma eventual rescisão de contrato foi levantada e está sendo debatida entre os nomes mais influentes do gabinete do clube.

Douglas Costa tem contrato com o Grêmio até dezembro de 2023, e tem direito a receber, somados salários e bonificações, uma quantia superior a R$30 milhões. Para a quebra de contrato acontecer, existem 2 caminhos: Rescisão unilateral ou uma rescisão amigável, com o jogador abrindo mão de parte do que tem a receber.

Caso a direção gremista opte pelo segundo caminho, será uma situação que levará bastante tempo, principalmente porque o jogador já comunicou à direção e publicamente que seu desejo é de permanecer em Porto Alegre.

Permanência de Douglas Costa é financeiramente complicada

Caso a rescisão seja impossível, o Grêmio trabalhará com o cenário que é desejado por Douglas Costa: a permanência. Entretanto, será necessário grande esforço para que isso se concretize.

Douglas Costa tem vencimentos de R$800 mil fixos, que podem chegar a R$1,5 milhão, dependendo de atingimento de metas. O valor é muito acima do teto salarial estipulado pelo Grêmio para 2022, que é de R$450 mil, e isso significaria uma redução de no mínimo R$400 mil mensais.

Após 2021 repleto de polêmicas, Douglas Costa pode estar de saída do Grêmio. (Foto:Reprodução)
Após 2021 repleto de polêmicas, Douglas Costa pode estar de saída do Grêmio. (Foto:Reprodução)

Outro ponto importante são os valores adicionais que Douglas Costa ainda tem a receber, como luvas e bonificações estipuladas previamente em seu contrato. Para a sua permanência, seria necessário também um acordo nestas cifras.

Antes da quebra de contrato, o Grêmio viu Douglas Costa ser alvo de interesse de vários clubes. No Brasil, Flamengo, Atlético-MG, São Paulo e Flamengo sondaram, enquanto o LA Galaxy, da MLS, e um clube do Catar também consultaram sua situação. O jogador foi direto ao negar as tratativas.

Douglas Costa à parte, o Grêmio dá início no seu planejamento de pré-temporada. A estreia no Campeonato Gaúcho acontecerá no dia 26 de janeiro, diante do Caxias, em Porto Alegre. A série B do Campeonato Brasileiro iniciará apenas no mês de abril.