O futebol do Rio Grande do Sul e do Brasil, em um modo geral, teve um perca lastimável nesta última quinta-feira, quando Celestino Valenzuela - um dos principais narradores esportivos do Rio Grande do Sul, nos deixo neste plano.

O Senhor do famoso bordão "Que Lance!", morreu nesta última quinta-feira, aos 92 anos; o mesmo estava internado no Hospital São Francisco - da Santa Casa, em Porto Alegre.

De acordo com pessoas próximas ao ex-narrador, ele sofreu um infarto no dia 09 de junho - justamente no dia de seu aniversário e desde então vinha se recuperando do mesmo, onde por conta de outras complicações no hospital, não resistiu a essas e veio a falecer.

O velório está sendo realizado nesta sexta-feira, na Capela do Crematório Metropolitano de Porto Alegre, onde está sendo permitida a entrada de apenas 10 pessoas por vez.

Celestino ficou marcado por grandes momentos no esporte gaúcho ao narrar jogos pela RBS TV, como, por exemplo, os títulos do Inter no Brasileirão na década de 70 e a Libertadores e o Intercontinental do Grêmio - em Tóquio no ano de 1983.

Natural de Alegrete, ele iniciou sua carreira na TV em 1959, na recém fundada TV Piratini. Além da TV, ele também trabalhou em algumas rádios, mas foi como narrador de futebol pela RBS TV que alcançou o sucesso, nas décadas de 70 e 80, principalmente com seus famosos bordões - um deles já aqui citados.

Aposentadoria

O bom e velho narrado veio a se aposentar em 1989 e no ano de 2012 participou da narração do clássico Gre-Nal, na despedida do Estádio Olímpico - transmitida pelo SporTV.

O mesmo ainda conta com uma biografia escrita pelas jornalistas Rafaela Meditsch e Eduarda Streb, com um título muito sugestivo: "Que Lance!".

Imagem de capa: diário de canoas.