Athletico alcança R$235 milhões com vendas de campeões e atinge cotas de TV por 4 anos

Com receitas menores do que os rivais do futebol brasileiro, clube paranaense gera alto faturamento com vendas de atletas.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

Em um país onde o futebol tem seus "queridinhos", alguns clubes roubam a cena e, com muito trabalho e competência, conseguem incomodar os grandes do esporte no país. Uma das grandes provas disso nos últimos anos, o Athletico alcançou um feito marcante: Somando as vendas dos atletas que participaram do ciclo vitorioso do clube nos últimos anos, com as conquistas da Copa Sul-Americana de 2018 e da Copa do Brasil de 2019, o Furacão atingiu a marca de R$235 milhões em vendas.

As operações de Renan Lodi, que foi negociado ao Atletico de Madrid, de Bruno Guimarães, que foi ao Lyon, do zagueiro Léo Pereira, que foi ao Flamengo, além do atacante Pablo, que foi vendido ao São Paulo, somadas, atingiram esta quantia histórica. E as cifras ainda podem aumentar, já que o atacante Rony deve acertar sua ida ao Palmeiras por cerca de 6 milhões de euros.

Para se ter ideia do feito, a quantia arrecadada com vendas de atletas supera em 4 vezes o valor recebido pelo clube paranaense em cota de TV, geralmente a maior fonte de receitas dos principais clubes do futebol brasileiro. Em 2018, de acordo com divulgação oficial do clube, a fonte de receita trouxe R$59,2 milhões aos cofres do Furacão, valor muito menor do que as negociações feitas.

Léo Pereira foi negociado com o Flamengo por 6 milhões de euros. (Foto:Divulgação)
Léo Pereira foi negociado com o Flamengo por 6 milhões de euros. (Foto:Divulgação)

Em 2019, os números oficiais ainda não foram divulgados pelo clube, mas a projeção era receber cerca de R$90 milhões de reais. O impasse e as negociações com a Rede Globo e o Esporte Interativo, os valores aumentaram de maneira aceitável, mas não deve chegar nem próximo da expectativa no início da temporada.

O maior valor recebido pelos paranaenses foi referente a Bruno Guimarães, oficializado pelo Lyon por 20 milhões de euros, ou R$ 93,2 milhões na cotação atual. O valor é inferior aos 25 milhões de euros noticiados inicialmente, mas o Athletico manteve 20% dos direitos para um futuro negócio.

Em euros, Bruno Guimarães foi vendido pelo mesmo valor que Lodi ao Atlético, mas a cotação em relação ao real, na época da transferência, era inferior: R$ 87,5 milhões.

Agora, a bola da vez é o atacante Rony, que é sonho de consumo de Palmeiras e Corinthians. Com a falta de recursos, o Timão deve ser superado pelo seu maior rival nesta negociação, e com isso, o Athletico deve arrecadar pelo menos 6 milhões de euros (R$28 milhões).

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal