Depois do Japão desistir de sediar o Mundial de Clubes da FIFA no final do ano, a entidade máxima do futebol passou a buscar por soluções, onde a mesma trabalha atualmente com dois cenários.

  • Primeiro manter a data original, entre os dias 09 a 19 de dezembro e anunciar uma nova sede que possa receber público, mesmo que a capacidade dos estádios seja parcial.
  • Segundo adiar o início do torneio para 2022, muito provavelmente para o mês de fevereiro, como ocorrido na temporada passada, que a competição fora realizada neste ano por conta da pandemia. Assim, o Catar voltaria à cena, uma vez que o país já sediou as duas últimas edições do torneio em destaque.

O Catar como todos bem sabem, é a opção desejada pela FIFA, até porque o local será a próxima sede da Copa do Mundo de Seleções, em 2022. Com estrutura pronta e a logística de acesso de torcedores já conhecida, seria a opção certa, porém, questões comerciais podem levar a entidade a escolher outro local.

Com o grupo chinês Alibaba como principal parceiro nesta questão, tendo esse programado suas ativações para dezembro, isso pode ser um dos fatores que impeçam que essa edição seja simplesmente cancelada.

Egito como esperança para a FIFA

Nos últimos dias surgiram informações de que o Egito se candidatou para sediar os jogos do Mundial de Clubes, onde o torneio seria realizado nas datas já definidas na cidade do Cairo. Vale salientar que o país já tem seu representante classificado para a edição deste ano, sendo o Al Ahly.

No entanto, a FIFA deve esperar um pouco mais para definir a sede do torneio aqui em destaque, aguardando assim por possíveis novos candidatos.

Classificados ao Mundial de Clubes da FIFA 2021

Até aqui, além do Al Ahly, temos também os seguintes clubes já classificados para a edição 2021 do Mundial de Clubes: Chelsea (Champions League - Europa) e Auckland City (Oceania), restando assim mais quatro vagas, sendo uma dessas da América do Sul (campeão da Libertadores deste ano).