A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, mais conhecida por FFERJ, anunciou nesta terça - 08 de fevereiro que está encerrando a parceria com o canal de streaming Flow Sport Club, que tinha o direito de levar ao ar pela internet 16 jogos do Campeonato Carioca 2022.

O motivo para esse rompimento de contrato foi por conta de um debate veiculado em um podcast do canal com um de seus integrantes, que defendeu entre outras coisas, a lei que permite a criação de um partido nazista no Brasil.

O integrante do canal em destaque que gerou essas reações da FFERJ e de outras empresas que patrocinaram ou patrocinam o canal, foi Bruno Aiub, chamado de Monark.

As declarações de Monark foram feitas durante um podcast com a deputada federal Tabata Amaral, que rebateu o apresentador.

Através de sua conta oficial no Twitter, a FFERJ declarou o seguinte:

A @FFERJ, defensora da igualdade, do respeito e contrária a qualquer tipo de preconceito, anuncia o rompimento do contrato com o Estúdios Flow, responsável pelo podcast Flow Sport Club que transmitia jogos do Campeonato Carioca de 2022, por apologia ao nazismo".

Puma repudia declarações na Flow Sport Club

Além da FFERJ, outra que se desvinculou do canal Flow foi a Puma, que também através do Twitter anunciou o seguinte:

"Discordamos e repudiamos veementemente as declarações e ideias expressas durante o último Flow Podcast, transmitido nesta segunda-feira (07). Elucidamos ainda que não somos patrocinadores do podcast, tendo feito no passado somente uma ação pontual e isolada".