Felipão viraliza ao rebater reclamações do Flamengo e diz “gritinho de histeria”

De antemão, o técnico do Athletico-PR, Luiz Felipe Scolari, não ficou nada feliz em saber através de um repórter, logo após a partida, na entrevista coletiva, que jogadores da equipe do Flamengo estavam reclamando da arbitragem, no jogo válido pelo duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A saber, o confronto terminou em empate por 0 x 0.

Dessa forma, o técnico comentou os lances polêmicos contra seu time e ironizou o adversário.

“O quê? Eles estão reclamando de alguma coisa? Passa o lance do Gabigol chutando o Fernandinho, passa o lance do Arrascaeta. Vergonhoso! É para expulsar 30 dias seguidos. Não é um dia, são 30 dias seguidos! Não quebrou o pé do Erick por milagre. Pelo amor de Deus, não me venha com choradeira! Quem tem que chorar somos nós, porque perderíamos um jogador por seis meses fora”, disse Felipão.

Em síntese, as reclamações do Flamengo, foram sobre uma possível cotovelada de Fernandinho em Gabigol ainda no 1º tempo, além de um puxão de camisa em Léo Pereira na etapa final, em lance interpretativo sobre a possibilidade de pênalti.

“Não procede nada. É gritinho de histeria”, disse o técnico.

No entanto, para Felipão, o uruguaio Arrascaeta deveria ter sido expulso na entrada em cima do volante Erick, aos 45 minutos do 2º tempo. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira, porém, não entendeu dessa forma, assim como o VAR, que revisou o lance e manteve a decisão de campo. O único cartão vermelho foi aplicado para o zagueiro David Luiz, nos momentos finais do jogo.

Felipão elogia atuação no Maracanã

O comandante athleticano elogiou a aplicação da equipe, que segue em condições de igualdade com o Rubro-Negro.

“O resultado foi bom na proporção que nós tivemos a dificuldade de enfrentar o Flamengo. O Flamengo é quase impossível de a gente marcar e ter a possibilidade de vitória. Nós corremos sérios riscos, mas conseguimos levar para Curitiba a possibilidade de com uma vitória sairmos classificados. É claro que não vai mudar nada. É muito difícil que o Flamengo jogue em qualquer lugar e não seja o Flamengo”, disse Felipão.

Dessa forma, o Athletico conseguiu executar a estratégia traçada, mesmo sofrendo a pressão do Flamengo durante quase toda a partida

Apoio da Torcida

Em suma, o treinador ainda pediu o apoio da torcida no jogo de volta.

“Quero dizer aqui que espero 40 mil torcedores no jogo da volta na Arena. Vamos dar o troco pra eles em número de torcida”, completou.

A saber, com o resultado, qualquer empate levará a definição do classificado para os pênaltis. Quem vencer, avança para a semifinal.

Desafios do Furacão

Em síntese, Felipão também falou sobre os próximos desafios do Furacão, contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, e contra o Estudiantes, pela Libertadores.

“Vou pensar muito no Estudiantes. São Paulo é o Brasileiro, já temos 31 pontos e já estamos em uma situação de respirar bem. Quero brigar pelo Brasileiro, mas o que fazer? Gostaria de colocar contra o São Paulo tudo o que eu tivesse de melhor possível, mas tenho jogadores que conseguem dar uma qualidade muito boa, mas sem quatro ou cinco jogadores. Vamos dançando conforme o ritmo”, ressaltou.

Agenda – Flamengo x Athletico-PR

O jogo de volta entre Athletico e Flamengo acontecerá em 17 de agosto, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). Em caso de novo empate, a decisão se dará por pênaltis.

No fim de semana, pelo Campeonato Brasileiro, os cariocas recebem o Atlético-GO, sábado (30), no Maracanã. Já os paranaenses recebem o São Paulo, domingo (31), na Arena da Baixada.

Foto destaque: Divulgação/José Tramontin/Athletico-PR

Sou fascinada pela escrita desde pequena, tenho ânsia por conhecimento e sede de informação, além da ambição em me tornar uma profissional de referência no futuro, mesmo com uma recém [...]