“Tive que lidar com dias ruins”, ex-jogador do Los Angeles Lakers abre o coração e faz relato EMOCIONANTE

A vida de um atleta de alto nível não é nada fácil. Apesar da fama e dinheiro, a pressão que os atletas precisam lidar é muito grande e é necessário ter um controle mental muito forte para não perder a cabeça e não desenvolver problemas psicológicos. Infelizmente, para Dion Waiters, com passagem pelo Los Angeles Lakers, a situação não foi muito feliz. Jogador com trajetória pela equipe de Los Angeles, acabou saindo da equipe para tratar de uma depressão, em 2020 e tenta retomar a carreira na NBA.

Ex-jogador do Los Angeles Lakers dá relato emocionante

Em entrevista recente, para o jornalista Chris Haynes, ele falou sobre como desenvolveu depressão e quais os sentimentos vívidos naquela época. Em determinado momento ele disse que pensou em abandonar tudo e fugir para algum lugar, porém não fez isto porque com dos filhos. Ele também afirmou que queria se afastar de todos e que passava o dia inteiro dormindo, sem vontade nem de treinar ou de fazer alguma outra coisa.

“Eu simplesmente não estava me divertindo mais. Pensei em fugir, não estar por perto, mas tenho filhos.. prefiro ser miserável para o resto da minha vida do que deixar meus filhos sem pai. Eu não queria estar perto de ninguém e todo mundo ainda está pedindo coisas você.. sou o exército de um homem só no sentido financeiro, eu sou a espinha dorsal, e merda, realmente não estava bem. Alguns dias eu dormia na cama o dia todo, eu não tinha nada pelo o que esperar, eu não estava treinando.. é uma batalha mental muito grande”, afirmou Waiters.

Aprendizados e escolha correta

Ao longo da entrevista, Waiters, ex-jogador do Los Angeles Lakers, falou sobre como aprendeu a lidar com seus medos e frustações e contou que escolher um terapeuta e poder abrir seus sentimentos em voz alta, apesar de ser muito difícil, foi mega importante para ele conseguir se entender melhor e descobrir mais coisas que ele não sabia que tinha descoberto sobre si.

“Aprendi que leva tempo para lidar com os dias sombrios.. há dias ensolarados pela frente e uma coisa sobre mim é que nunca perdi minha confiança. Perder o jogo aconteceu muito rápido, eu não estava preparado e no fim mesmo como jogadores, somos todos humanos.. nós passamos por situações ruins como todos, e quero que se alguém estiver lendo isso e passando por essas situações, saiba que você não está sozinho.. nunca sinta que esse é o fim.. nós estamos aqui, temos que nos manter fortes e descobrir o que está acontecendo juntos. Conseguir um terapeuta foi provavelmente a melhor a coisa que me aconteceu.. no começo é difícil por que você está falando a verdade sobre você, o que nunca é fácil de fazer em voz alta, o que é difícil de ouvir.. mas no fim você descobre coisas sobre si mesmo que nem sabia”, comentou o ex-jogador do Los Angeles Lakers.

 

Final da carreira no basquete e tentativa de recomeço

Presente no elenco do  Los Angeles Lakers em 2020, o atleta decidiu se aposentar antes dos 30 anos do basquete, porém mudou de ideia nas últimas semanas. Após realizar tratamento psicológico, ele foi visto realizando treinamentos na cidade de Las Vegas e vai em busca de uma nova oportunidade, para voltar a jogar pela NBA. Ele falou na entrevista sobre quando parou e sobre os próximos passos da sua carreira.

“Quando parei de jogar basquete, a ansiedade começou.. eu estava muito preocupado com o que faria depois disso, então você tem uma família para cuidar num mundo hostil que não torna a situação melhor.. então quando você sua namorada saindo de casa, seus filhos.. você automaticamente fica num lugar ruim”. “Minha história acaba não sendo a mais bonita.. ela é sombria, sinto que se tivesse um terapeuta, teria uma carreira dez vezes melhor do que a que tive, além disso nada me segura agora, me sinto muito melhor, posso respirar”, completou o ex-atleta do Los Angeles Lakers.

 

Otávio Silva Otávio Silva

Estudante de jornalismo com experiência em assessorias de imprensa e em portais de noticias. Apaixonado por escrever sobre esportes, mas com uma paixão ainda maior pelo futebol. Gaúcho de Porto Alegre e admirador do futebol raiz.