Em pouco mais de uma semana, a chegada de Felipão ao Grêmio já se torna extremamente importante para movimentar os bastidores do clube. Voltando aos bons resultados, e com ambiente um pouco mais leve, o novo técnico tricolor já indicou sua prioridade também no que se refere a contratações.

E, o nome do meia Paulinho, é a "obsessão" de Felipão. Internamente, o nome do jogador de 32 anos de idade se tornou consenso principalmente pela solicitação de prioridade por parte da comissão técnica. Mesmo sendo necessário um investimento considerável, Felipão entende que Paulinho é a peça que falta para o time do Grêmio estar entre os mais competitivos do país.

E, alguns fatores podem fazer com que o torcedor gremista possa de fato, sonhar com a contratação de Paulinho. O status dentro do clube, além do bom relacionamento com o técnico são alguns deles. Confira abaixo todos.

Paulinho e Grêmio: Os trunfos para um desfecho positivo na negociação

Bom relacionamento com Felipão

Internamente, o Grêmio entende que só existe de fato a possibilidade de contratar Paulinho, por Luiz Felipe Scolari ser o seu treinador. Felipão foi o técnico que mais colocou Paulinho em campo na carreira, somando os períodos de seleção brasileira e Guangzhou Evergrande, da China.

Paulinho foi campeão da Copa das Confederações de 2013 com Felipão. Além disso, os contatos entre Grêmio e Paulinho partem de pessoas próximas ao treinador tricolor, e isso vem sendo extremamente importante para o avanço das tratativas.

Status e salários de grande destaque dentro do elenco gremista

Outro ponto importante é na questão financeira. Nas conversas iniciais entre Paulinho e Grêmio, foi proposto, além de 3 anos de contrato, um salário de status parecido com o de Geromel e Kannemann, que estão na primeira prateleira. Rumores apontam aproximadamente R$700 mil mensais + luvas.

Livre no mercado, Paulinho é a prioridade do Grêmio no mercado neste momento. (Foto:Reprodução)
Livre no mercado, Paulinho é a prioridade do Grêmio no mercado neste momento. (Foto:Reprodução)

Mais do que dinheiro, o status prometido é de estrela principal do time, ao lado de Douglas Costa. Paulinho chegaria como a grande contratação do clube no 2º semestre, sendo uma das referências técnicas do time titular.

Poucos concorrentes ajudam na negociação

Como já é de conhecimento geral, Paulinho tem como plano A permanecer no futebol do exterior, mais precisamente, ir ao futebol europeu. O Fenerbaçhe, da Turquia, é o único interessado no Velho Continente até aqui, mas a primeira ofetra salarial foi considerada baixa pelo staff do jogador.

Existe também uma consulta do Al-Shabab, da Arábia Saudita. Entretanto, a prioridade dos árabes é Edenílson, do Internacional, e por isso, as tratativas não devem avançar. O anúncio do meia pode acontecer a qualquer momento.

No Brasil, outros 2 clubes consultaram a situação de Paulinho. Um deles foi o RB Bragantino, clube que "revelou" o jogador, e que abriu as portas para que Paulinho treinasse enquanto busca um novo clube. Entretanto, o fator financeiro complicou as negociações.

O outro interessado foi o Corinthians. Clube onde Paulinho foi multicampeão, o Timão esteve em tratativas e conversas nas últimas semanas. Todavia, a distância entre as partes no fator financeiro também foi empecilho, e até por isso, o Corinthians já anunciou Giuliano, sendo o "plano B" no mercado.

É necessário dizer que, o cenário mais provável aponta algumas semanas de indefinição sobre a situação de Paulinho. Existe otimismo entre os dirigentes gremistas, mesmo sabendo do possível interesse de concorrentes, principalmente por Felipão.

Paulinho foi revelado pelo FC Vilnius, da Lituânia, no ano de 2006. Em 2009, chegou ao Bragantino, onde se destacou e foi negociado com o Corinthians. Campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes pelo Timão, em 2013 foi vendido ao Tottenham, da Inglaterra.

Nos Spurs de 2013 a 2015, Paulinho rumou ao Guanghzou Evergrande, da China, onde atuou até 2018. O auge de sua carreira foi no Barcelona, na temporada 17/18, e logo depois, retornou ao futebol chinês.

Paulinho representou a seleção brasileira nas duas últimas edições da Copa do Mundo, além da Copa das Confederações de 2013, onde foi campeão. Na carreira, tem 487 jogos, com 130 gols marcados e 55 assistências.