Irã x Estados Unidos tem cena que vai além do futebol

Na última terça-feira, Irã e Estados Unidos se enfrentaram pela 3ª rodada da Copa do Mundo 2022. As duas nações possuem uma inimizade fora de campo, devido as questões políticas. Porém, após o apito final, que decretou a vitória dos estadunidenses, por 1 x 0, uma cena chamou atenção não só dos torcedores que estava no Estádio Al Thumama, mas sim do mundo todo.

Os dois países possuem uma rixa história desde a década de 80. Desde que, os Estados Unidos apoiaram o Iraque na guerra contra o Irã, por conta da Revolução islâmica. Contudo, as duas equipes já se enfrentaram em copas, em 1998, na França, conhecido como “o jogo da paz”. 

Naquele confronto, o time asiático distribuiu flores para o time dos norte-americanos. Além disso, outro ato simbólico entre os elencos acabou sendo o fato que os 22 jogadores posaram juntos para a foto oficial da partida.

Cena peculiar pós confronto entre Irã x Estados Unidos

Com a vitória por 1 x 0, o Estados Unidos se garantiram para as oitavas de final da Copa e eliminou os iranianos. Assim, de um lado do gramado havia festa e do outro lamentações. Mas, os atletas vencedores Antonee Robinson e Brenden Aaronson foram em direção aos colegas de profissão iranianos Abolfazl Jalali e Ramin Rezaeian, que estavam sentados chorando para tentar consolar.

Além disso, Josh Sargent, DeAndre Yedlin e Timothy Weah saíram abraçaram com Saeid Ezatolah.Na saída, os norte-americanos comentaram essas atitudes.

“Acho que os Estados Unidos e o Irã tiveram tantos problemas políticos e eu só queria mostrar que somos todos seres humanos e todos nos amamos. Eu só queria espalhar paz e amor e mostrar a ele que viemos de origens diferentes, crescemos de maneira diferente. Ele ainda é minha família, ele ainda é meu irmão e eu o amo da mesma forma que os caras com quem cresci”, disse o atacante Timothy Weah.

Foto Destaque: Divulgação / FIFA World Cup

Bruno GabrielBruno Gabriel

Olá, meu nome é Bruno Gabriel, tenho 22 anos e estudo Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Pretendo seguir na área de esportes, é um sonho desde criança. Espero alcançar os maiores eventos esportivos com muita criatividade e bom humor.