Emílio Faro pede nova chance para MT e destaca força da equipe

Antecipadamente, o Vasco bateu o CRB, por 4 x 0, em jogo válido pela 21ª rodada do Brasileirão Série B. Dessa forma, o técnico interino Emílio Faro falou sobre o jogo e destacou força da equipe para conseguir os três pontos.

Confira a entrevista do treinador Emílio Faro

Jogo coletivo

Antes de mais nada, o treinador destacou o jogo coletivo da equipe para conseguir os três pontos em cima do CRB, que estava invicto há nove partidas.

“O coletivo é o sinônimo da conquista. Um time que é forte coletivamente, a tendência é a vitória. Tenho falado muito que o grau de importância do Emílio é nenhuma perante ao coletivo. O coletivo é que vai colocar o Vasco no lugar devido. Hoje, comemoramos muito o primeiro gol porque representou a coletividade. A torcida do Vasco pode ter certeza que o ambiente hoje dentro do CT e realizada no grupo é uma coisa que eu, dentro de muitos anos de futebol, pouco vi. É uma situação muito voltada para o melhor do Vasco. Não vai faltar esforço para ajudar o Vasco no acesso à Série A. Em que contexto? Não sei. Temos agora um momento difícil do acesso, que se aproxima do final e gera ansiedade. Vamos lidar com isso vendo cada jogo como mata-mata” disse o treinador.

MT

Primeiramente, o treinador ainda falou sobre a situação de MT, que voltou a ter oportunidades recentemente no time.

Quando o ambiente é hostil o ser vivo tende a se estabelecer. Quando o ambiente é confortável ele procria. Temos a situação de lançar em um ambiente mais confortável e vingar. Mas queria falar sobre um atleta. Temos um atleta que no dia a dia dos treinos salta aos olhos e é unanimidade entre todos.

Esse atleta estava tendo um pouquinho de dificuldade de entrar e aproveitamos a oportunidade também. Aproveitando esse clima tão favorável, gostaria do pedido de um acolhimento maior a um atleta que tem um potencial incrível, que é o MT. Ele entrou na partida e é um jogador que olhando ele no dia a dia é de saltar aos olhos. Queria um pouquinho mais de compreensão e de perdão se a torcida achar que ele errou em alguma coisa. É um pedido que eu faço“.

Foto destaque: Daniel Ramalho/Vasco

Jornalista, apaixonado por futebol tanto dentro como fora de campo, em busca do meu lugar nesse meio.