Conforme vínhamos anunciando nos últimos dias, mesmo que não fosse o escolhido para comandar a Seleção do Uruguai, o técnico Diego Aguirre dificilmente permaneceria à frente do comando técnico do Internacional e eis que no início da noite desta última quarta-feira (15), o Colorado confirmou a demissão do uruguaio.

Técnico e clube decidiram pela ruptura do serviço em comum acordo, desfazendo assim um acordo que se iniciou em junho deste ano.

O comunicado do acordo foi dado de forma oficial através dos canais do clube; pelo site e através de suas redes sociais.

Diego Aguirre a frente do Inter

Nesta sua última passagem pelo Beira-Rio, Diego Aguirre comando o Colorado em 35 jogos, com 11 vitórias, 12 empates e 12 derrotas - um percentual de 42% de aproveitamento.

Lembrando que o Inter finalizou o Brasileirão de forma melancólica, terminando esse apenas na 12ª colocação, com 48 pontos - quatro derrotas nas cinco últimas partidas e como consequência, sem uma vaga a Libertadores de 2022.

Veja abaixo a nota divulgada pelo Inter

"O Sport Clube Internacional e o técnico Diego Aguirre decidiram em comum acordo pelo fim do contrato de trabalho. Em sua segunda passagem no cargo, o uruguaio trabalhou em 35 jogos, durante o segundo semestre de 2021. Também deixam com ele, o auxiliar técnico Juan Verzei e o preparador físico Fernando Piñatares. O Clube agradece pelo profissionalismo e deseja sorte e sucesso na sequência de suas carreiras",

Nomes para substituir Diego Aguirre

Sem a chance de repatriar o nome preferido dos torcedores - aqui falando de Abel Braga que fechou nesta última quarta-feira com o Fluminense, a direção do Internacional tem em sua mira pelo menos três nomes: Eduardo Domínguez (Cólon-ARG), Sebastián Beccacece (Defensa y Justicia) e Róger Machado (sem clube).