Após derrota no clássico Fla-Flu, Rogério Ceni que já não era unanimidade desde o início de sua chegada ao Ninho do Urubu, volta a balançar no cargo, ainda mais após o Fluminense interromper a boa fase do Flamengo.

Embora esteja na sexta colocação do Brasileirão - Série A, com 12 pontos, Rogério Ceni começa a ficar ameaçado em seu cargo, onde segundo a Coluna do Fla existe uma ala dentro da direção rubro-negra que começa a demonstrar insatisfação com o trabalho do profissional.

Essa contestação não é nem tanto pela derrota diante do Fluminense - maior adversário do Flamengo na história, mas sim muito pelas atuações apresentadas pelo time nos últimos jogos.

No jogo que fora derrotado no finalzinho da partida no clássico deste domingo, o Flamengo perdeu muitas chances de gols; somado a isso junta-se a leitura de jogo e certas "teimosias" do treinador que minaram sua "calmaria" dentro do clube, fazendo com que ele voltasse a balançar.

Rogério Ceni a frente do Flamengo

Com 43 jogos sob seu comando, Rogério Ceni soma no Flamengo: 25 vitórias, 7 empates e 11 derrotas - um aproveitamento de 66%.

Para muitos, esses números seriam bons, mas para a direção do Flamengo que vem investindo pesado nos últimos dois anos e conquistando títulos - dois nacionais na sequência e uma Libertadores; é preciso mais.

Com isso, Ceni balança num momento crítico da temporada, onde o Flamengo terá pela frente partidas decisivas pela Copa do Brasil e Libertadores (oitavas de final), tendo que em meio a essas dar consistência a seu time, passando pelo teste de fogo neste meio de semana, onde o Flamengo no próximo compromisso pelo Brasileirão irá encarar o Atlético-MG.

O jogo será válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro - Série A, e será disputado no Mineirão, a partir das 19h (de Brasília), desta quarta-feira - 07 de julho.