Com Daniel Alves livre no mercado da bola, inclusive com seu nome fora da lista do São Paulo pelo Boletim Informativo Diário da CBF, qual é a verdade sobre o interesse do Inter no lateral da seleção?

Segundo a direção Colorada, nenhuma, onde essa nega qualquer tipo de negociação com o atleta de 38 anos, que está na mira de outros clubes nacionais, bem como Athletico, Flamengo, Fluminense e até mesmo o Palmeiras.

No entanto, Daniel Alves tem até a próxima sexta-feira - 24 de setembro para resolver sua vida dentro do futebol brasileiro, visto que a janela de transferência para o mercado interno se fecha nesta data.

O Inter surgiu como clube interessado no jogador aqui em destaque pelos sites Goal e GZH, no entanto, fontes procuradas pelo site "GE" negaram qualquer existência de propostas oferecidas pelo clube gaúcho ao lateral livre no mercado.

Mesmo com Daniel sendo elogiado por sua capacidade técnica e pela liderança que desenvolve dentro de um elenco e em campo, o Internacional diz não ter feito nenhum movimento efetivo para tentar convencer o jogador a defender as cores do clube; segundo fontes que não tiveram suas identidades reveladas.

Dentre muitos argumentos, o principal para a não procura colorada ao jogador em questão, é o lado financeiro do clube, que como todos sabem, não é dos melhores nos últimos anos. O Inter desde que a nova direção assumiu o comando do clube vem controlando os gastos, determinando inclusive um teto salarial para os novos reforços.

Desde que assumiu o Internacional em janeiro deste ano, Alessandro Barcellos vem trabalhando para reduzir os custos mensais do clube e só por isso Daniel Alves não deve desembarcar no aeroporto Salgado Filho para assinar com o clube vermelho e branco de Porto Alegre.

Cortes de gastos no Inter

Vale lembrar que desde janeiro deste ano, o Intervêm negociando diversos jogadores para tentar equilibrar as contas, isso sem falar nas diversas demissões de funcionários que ocorreram ao longo deste ano, como parte destes cortes de gastos.

Assim, trazer um jogador de 38 anos, sem perspectiva de futuro, com um salário alto, só traria problemas ao clube que já tem dificuldades para o cumprimento do orçamento traçado para esse e próximos anos.