Após 2021 ser apontado por grande parte da torcida como o melhor ano da história do Atlético-MG, a diretoria do Galo já está com as suas atenções voltadas para 2022. E, a maior prioridade no momento é a escolha do novo técnico após o pedido de demissão de Cuca.

Tendo em Ademir sua única contratação anunciada, o Atlético busca primeiramente definir o nome de seu novo treinador, e a partir disso, começar a avaliação sobre os nomes que podem chegar e os que não terão espaço na próxima temporada. Com isso, vários nomes são avaliados e após a negativa de Carlos Carvalhal, o nome do argentino Eduardo Coudet entrou em pauta.

Coudet foi sondado pelo Atlético-MG, mas negociação é considerada difícil

Não é a primeira vez que Eduardo Coudet tem o seu retorno ao futebol brasileiro cogitado. O Internacional realizou contatos para um possível retorno, mas as tratativas foram interrompidas ainda em seu estágio inicial. Agora, o interesse do Galo também deve ser seguido de uma negociação extremamente complexa, caso avance.

Primeiramente, a sua multa rescisória é altíssima. Com contrato até junho de 2024 junto ao Celta de Vigo. A cláusula de saída é de 10 milhões de euros (R$61 milhões na cotação atual), valor completamente fora da realidade de qualquer clube sul-americano. Neste caso, resta ao Atlético aguardar uma demissão ou negociar este valor.

Eduardo Coudet é um dos alvos do Atlético-MG para a temporada 2022. (Foto:Reprodução)
Eduardo Coudet é um dos alvos do Atlético-MG para a temporada 2022. (Foto:Reprodução)

Outro ponto importante é o relacionamento não tão amigável entre Coudet e o atual executivo de futebol do clube, Rodrigo Caetano. Quando faziam parte do departamento de futebol do Internacional, em 2020, alguns atritos sobre a montagem do elenco e contratações foram o foco desta relação.

Por fim, uma volta ao futebol brasileiro também é pouco provável para o projeto de carreira do treinador. Mesmo que o seu desempenho no Celta de Vigo esteja longe do esperado, outras portas no Velho Continente devem se abrir, e se tornar prioridade de Coudet.

Com isso, o Atlético-MG analisa outras opções. Paulo Fonseca, Rui Vitória e até Renato Portaluppi estão sendo cogitados, e a diretoria atleticana não tem pressa para escolher seu novo treinador, já que o elenco é forte e necessita de poucas contratações.