Neste último domingo (11), a Conmebol autorizou a volta dos torcedores aos estádios de futebol; a mesma se dará a partir das oitavas de final da Libertadores e da Sul-Americana.

Os jogos destas duas competições iniciam nesta terça-feira - 13 de julho e de acordo com o comunicado da entidade, cada cidade que receber os jogos terão que seguir os protocolos sanitários vigentes em cada país.

Nesta fase, nove países receberão os jogos das oitavas de final, reunindo assim 32 equipes - aqui juntando Libertadores e Sul-Americana. São esses os países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Atlético-MG, Athletico, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Santos e São Paulo são os representantes brasileiros nestas duas competições.

Brasil segue com suas restrições

Mesmo com a Conmebol permitindo a presença de torcida nos estádios a partir das oitavas de final da Libertadores e da Copa Sul-Americana, em nosso país os torcedores seguem proibidos de voltarem as arquibancadas, mesmo que neste último domingo Eduardo Paes - Prefeito do Rio de Janeiro, tenha liberado 10% da capacidade do Maracanã, na final da Copa América.

Para o prefeito da "cidade maravilhosa", esse evento serviu como teste para a volta do normal antes da pandemia.

"O retorno gradual do público é essencial para o desenvolvimento do futebol sul-americano", declarou a Conmebol na última sexta-feira, quando recebeu de Eduardo Paes a confirmação da presença de torcedores na final da Copa América, no Maracanã, entre Argentina x Brasil, no sábado passado. Neste jogo em específico, fora registrado a presença de 1,6 mil torcedores.