Com duas finais brasileiras nas competições organizadas pela Conmebol, aqui falando da Copa Sul-Americana e Libertadores, como ficará a divisão de vagas do Brasileirão para a Libertadores de 2022?

Conquistando algo inédito em 2021, o Brasil finalista dos dois maiores torneios de clubes do continente, abrirá um número maior de vagas tanto para a Copa Sul-Americana, como principalmente pela Libertadores, onde poderemos ter sete times – sendo dessas, quatro via Brasileirão, uma pela Copa do Brasil e mais duas pela “Pre-Libertadores”, que também virão do Campeonato Brasileiro.

Desta forma, como teremos quatro equipes brasileiras disputando as finais dos principais torneios sul-americanos neste ano, isso poderá impactar no Brasileirão, podendo passara de sete para oito times na Libertadores de 2022, desde que os campeões da Copa do Brasil, Sul-Americana e Libertadores de 2021 estejam dentro do G6.

Para termos um exemplo mais específico, se o campeão da Copa do Brasil 2021 encerrar o Brasileirão deste ano dentro do G4, então a vaga à Libertadores via campeonato nacional passará a contar para o time na 5ª colocação (classificação direta, abrindo assim mais uma vaga na Pre-Libertadores “G7”). Se ainda os campeões da Copa Sul-Americana e Libertadores também terminarem dentro do G4 ou até mesmo do G6, poderemos ter G8 ou G9 – abrindo mais duas vagas via Campeonato Brasileiro.

Vagas na Copa Sul-Americana

Além das vagas a Libertadores de 2022, o Brasil terá seis times na Copa Sul-Americana, o que elevará a 15 times nacionais em competições organizadas pela Conmebol na próxima temporada, desta forma, apenas o 16º colocado é que não garantirá nada dentro do Campeonato Brasileiro 2021 – uma vez que os quatro últimos serão rebaixados.