Depois de um vergonhoso 5 a 0 para o Liverpool, a pergunta que muitos se fazem é: "Ole Gunnar Solskjaer será demitido do Manchester United?".

Digo a vocês que até esse momento não temos a resposta, mas corre sério risco disso ocorrer nas próximas horas, uma vez que o profissional em questão já andava muito ameaçado no cargo antes mesmo de encarar o Liverpool no Old Trafford.

Gunnar reconheceu logo após o confronto a superioridade dos Reds, declarando estar no "fundo do poço"; porém, o norueguês disse ainda que ele e sua equipe "chegaram longe demais como um grupo para jogar a toalha".

Solskjaer acredita ser o homem certo

Embora tenha tomado de cinco do Liverpool na rodada passada (neste final de semana), deixando a sua equipe ainda mais distante da briga pelo título nacional, o norueguês acredita que seja dele a missão para comandar o Manchester United, mesmo que reconheça que sua equipe está em um momento particularmente ruim.

"Eu sei que eles são capazes disso. Você pode olhar para a temporada passada, perdemos para os Spurs por 6 a 1. Isso é pior, muito pior. Isso é muito pior para mim como um garoto de Manchester. Eu só tenho que dizer que temos que superar isso o mais rápido possível", destacou ele em sua coletiva pós-jogo.

Sobre a questão acima, quando foi perguntado se era o homem certo para levar o clube a frente, Solskjaer respondeu:

"Cheguei longe demais, fomos longe demais como um grupo. Estamos muito perto para desistir agora. Vai ser difícil. Os jogadores ficarão mal, mas há muitos personagens lá. Sabemos que estamos no fundo do poço, não podemos nos sentir pior que isso. Vamos ver aonde isso nos levará", finalizou.

Desta forma, aguardemos os próximos capítulos desta novela, que poderão definir os rumos do treinador em questão e da equipe que contém em seu grupo, ninguém menos que Cristiano Ronaldo.