O ano de 2021 já pode ser considerado como um dos piores da história do Grêmio. Após protagonismo nas temporadas passadas, o tricolor vive um ambiente de forte tensão por conta da alta possibilidade de rebaixamento para a série B do Campeonato Brasileiro.

E, com um possível rebaixamento, vários dos principais jogadores do clube terão de sair, principalmente pelo fator financeiro, tendo em vista que a queda de receita é significativa com cotas de TV e patrocínios, por exemplo. Sabendo disso, o Palmeiras, atual bicampeão da Copa Libertadores da América, volta as suas atenções para um nome do atual elenco gremista: Trata-se do goleiro Brenno.

Após a confirmação da saída de Jaílson, o Palmeiras busca no mercado um jogador jovem para a posição, e que possa em curto e médio prazo, disputar a titularidade com Weverton. Por isso, o goleiro gremista, que hoje é reserva, seria a principal opção. O interesse ainda não chegou ao Grêmio em forma de proposta, principalmente pelo fato do clube gaúcho ainda não saber qual divisão irá disputar na temporada 2022. Por isso, a situação deve começar a evoluir a partir da próxima semana, com o fim do Campeonato Brasileiro.

Aos 22 anos, Brenno desperta interesse do Palmeiras para a temporada de 2022. (Foto:Reprodução)
Aos 22 anos, Brenno desperta interesse do Palmeiras para a temporada de 2022. (Foto:Reprodução)

Internamente, o nome de Brenno é muito bem avaliado pelo Palmeiras, e o fato de não ser o titular de seu time pode facilitar a negociação. Procurado pela nossa reportagem, o empresário de Brenno alegou desconhecimento sobre o interesse do Verdão.

Brenno possui salário baixo, mas multa rescisória milionária

Brenno tem 22 anos de idade e fez sua estreia como profissional do Grêmio no ano de 2019, logo em um clássico Gre-Nal, onde venceu pelo placar de 1x0. Foi titular no início da atual temporada, mas perdeu sua posição para Gabriel Grando após a conquista da medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio.

O jovem goleiro tem contrato com o Grêmio até dezembro de 2024, e tem vencimentos de cerca de R$110 mil mensais. A multa rescisória de seu contrato ultrapassa os R$100 milhões de reais para o mercado nacional, e o tricolor possui 60% de seus direitos econômicos.