“Velho e esclerosado”, Bebeto responde declaração de Romário

Parece que a polêmica envolvendo a dupla tetracampeã brasileira está longe de chegar ao fim. Durante uma participação no podcast Cheguei, do narrador José Carlos Araújo, Romário usou palavras fortes para se referir a Bebeto, chamando o ex-companheiro de traidor. A desavença entre os dois jogadores é por questões políticas.

Porém, assim que soube sobre as falas do companheiro de Seleção Brasileira, Bebeto fez questão de responder às declarações. O ex-jogador entrou em contato com o UOL Esporte, e disse estar surpreso com as falas do até então amigo:

“Quem é ele para me chamar de traidor? O Romário está ficando velho e acho que está ficando esclerosado, falando muita besteira. Tenho uma carreira íntegra no futebol e na política, nunca me envolvi em polêmicas. Não posso falar o mesmo dele, que é um egoísta, sempre pensou apenas nele” disse Bebeto.

Assim como disse Romário, a ruptura entre os dois foi questão política:

“O Romário me chamou para o Podemos e eu fui, mas ele saiu sem avisar ninguém, não me falou. Eu fiquei sabendo que ele tinha ido para o PL pela imprensa, ele não falou comigo. Na verdade, foi ele quem traiu, porque saiu ‘de fininho'. Por que não falou comigo?”, disse Bebeto.

Bebeto aproveitou para falar sua opinião sobre as últimas declarações de Romário, nos podcasts que tem participada, entre eles o Fala, Brasólio, do influenciador Fred:

“Ele sempre foi assim, só pensa nele próprio. Achei que depois de velho ele iria mudar, mas parece que não. Ele não gosta de falar que ganhou em 94 sozinho? Ninguém faz nada sozinho. Futebol e política se fazem coletivamente e o Romário é individualista” completou o jogador.

Bebeto e Romário jogaram juntos não apenas na Seleção Brasileira, foram rivais no Campeonato Carioca quando um jogava no Flamengo e o outro, no Vasco. A disputa entre os dois brasileiros também continuou fora do Brasil, quando o Baixinho jogava no Barcelona, e Bebeto no La Coruña.

Jade Gimenez Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância, paixão que se tornou profissão. Além do futebol me mantenho por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 à NFL. Trabalhei como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.