Atlético-MG admite procura do Group City, mas nega mudança de nome

Como já declarado no início desta semana, o Atlético-MG está na mira do City Football Group, que gostaria de adquirir um clube de futebol no Brasil para ser seu carro-chefe na América do Sul, no entanto, a direção diz que se isso vier ocorrer, o Galo manterá a mesma nomenclatura e não vestirá “azul”.

De acordo com informações do blog do “Rafael Reis”, o conglomerado dono do Manchester City e ligado a família real de Abu Dhabi, respeitaria 100% a identidade do clube mineiro, lembrando que outros times de futebol fazem parte desta “família” e nem por isso mudaram de nome ou de cor de seus uniformes, bem como o Troyes – da França e o Girona – da Itália.

Sem essa de City

Desta forma, o Atlético-MG não tem a menor chance de ser denominado de “Mineiro City” ou de “Belo Horizonte City”, permanecendo mesmo como “Atlético-MG”; claro, se essa negociação vier a se concretizar.

Isso sem falar da possibilidade do Galo vir a usar as cores do grupo em questão, que utiliza-se das cores azul e branca – cores essas do principal rival do Atlético-MG em Belo Horizonte.

Vale lembrar que o City Football Group já existe desde 2013, porém, seu primeiro time foi adquirido ainda em 2008, quando a família Bin Zayed Al Nahyan adquiriu o Manchester City, donde desde então já faturou cinco Premier League e chegou a uma final de Champions League.

Atualmente, o referido grupo conta com 10 clubes espalhados mundo a fora, onde seu primeiro time na América do Sul foi o Montevideo City – do Uruguai.

Clubes brasileiros transformados em SAF

Dos 12 clubes denominados de “grandes” no futebol brasileiro, pelo menos três já estão ou já se transformaram em SAF – como é o caso do Cruzeiro, Botafogo e Vasco.

Por Müller

A paixão pelo futebol foi um dos principais motivos da criação do Minha Torcida. O site reúne informações, curiosidades e muito conteúdo exclusivo para você que é amante do esportes [...]