Árbitros sul-americanos roubam a cena na Copa do Mundo

Nas quartas de final, além dos grande duelos, os árbitros sul-americanos roubaram a cena ao apitarem França x Inglaterra e Portugal x Marrocos.

Árbitro argentino

Após perder para Marrocos e dar adeus para a Copa do Mundo, o zagueiro Pepê, capitão de Portugal, reclamou da arbitragem e disse que há um suposto favorecimento a Argentina.

“É inadmissível um árbitro argentino apitar o jogo. Estou muito triste, por aquilo que falei. Foram 90 minutos em que eles quiseram sempre parar o nosso jogo com faltinhas, o árbitro não dava amarelo, não chamava a atenção. O jogo foi isso, era faltas. Tiveram a felicidade de fazer um gol. Trabalhamos bem e fizemos muito para ganhar o jogo”

Outro jogador que não concordou com as decisões do árbitro foi o meia Bruno Fernandes. Para ele, o juiz deixou de marcar um pênalti claro ainda no primeiro tempo.

“No primeira tempo existe um pênalti claro sobre mim, sem dúvida alguma, porque eu fico isolado e nunca na vida eu cairia quando estava só com o goleiro e poderia chutar a gol. Simples assim”, declarou Bruno Fernandes, que também destacou o fato de Tello ser argentino.”

 

Tenho de dizer que é muito estranho termos um árbitro a apitar de um país [Argentina] que ainda tem a sua seleção em competição e não temos árbitros portugueses no Mundial. No mínimo, é estranho. Há árbitros [portugueses] que apitam a Liga dos Campeões, portanto, têm nível para estar aqui, e estes árbitros [argentino] não apitam na Liga dos Campeões. Não estão habituados a este tipo de jogos e a este andamento”

Porém, o meia também parabenizou a vitória de Marrocos e os parabenizou sobre a conquista de ser a primeira seleção africana há chegar em uma semifinal de Copa do Mundo.

“Marrocos defendeu e bem, há que dar os parabéns. Passa sempre quem merece. Podemos dar voltas voltas e dizer que criámos mais, mas Marrocos está na próxima fase e merece. Nada mais do que isso. Portugal só não fez um bom jogo porque não ganhou, mas tivemos jogos piores e saímos vitoriosos. Infelizmente hoje calhou-nos a nós perder o jogo. Peço desculpa, mas agora é difícil encontrar palavras.”

Árbitro brasileiro

Mesmo sem Brasil jogar, o mundo se voltou para atuação de Wilton Pereira Sampaio na partida entre Inglaterra x França. O juiz foi responsável de não marcar uma suposta falta para Inglaterra que, no lance seguinte, resultou no gol dos franceses.

Em disputa perto da bandeirinha de escanteio, Saka tentou driblar Upamecano mas foi atingido na perna direita. O dono do apito mandou seguir e o zagueiro partiu em direção ao campo ofensivo, até que o sistema defensivo da Inglaterra se recompôs, mas não conseguiu interceptar a troca de passes que terminou com chute de Tchouaméni e bola na rede.

Ainda na etapa inicial, Upamecano voltou a ser protagonista quando acertou por trás a panturrilha direita de Harry Kane na lateral da grande área. A impressão é de que a falta foi perto da linha, mas tanto o camisa 9 quanto outros jogadores e torcedores reclamaram bastante, mas o árbitro brasileiro mandou seguir.

O árbitro brasileiro marcou dois pênaltis a favor dos ingleses. O primeiro quando Tchouaméni derrubou Saka no bico da grande área e Kane converteu deslocando Lloris.

O segundo foi marcado após Wilton ser acionando pelo VAR. O lateral-esquerdo Theo Hernández usou o braço para deslocar Mason Mount, atingido nas costas. O juiz interpretou como contato de jogo, mas quando foi chamado reviu o lance na cabine e apontou para a marca da cal. Desta vez Kane mandou por cima do gol e o 2 a 1 persistiu até o apito final.

Na zona mista, o zagueiro Harry Maguire reclamou muito do juiz, tendo inclusive dificuldade para encontrar palavras exatas para expressar sua frustração.

“O desempenho dele foi muito ruim, muito ruim. Desde que o jogo começou, nos primeiros 15 minutos a França fez cinco ou seis faltas muito duras, ele não deu um cartão amarelo sequer.”

“Para mim, foi falta clara (de Tchouaméni) em Bukayo (Saka) no lance do primeiro gol (da França). Para falar a verdade, não há nem palavras para explicar o tanto que ele foi ruim”.

Outro jogador que se revoltou com as decisões do juiz brasileiro foi o meia Bellingham.

“Ele não foi nada bem, para ser honesto. Claro que todos podem ter um dia ruim, tanto jogadores quanto árbitros. Mas acho que ele estava no lugar errado hoje, em termos de ter o nível idel para um jogo desse tamanho.”

Foto destaque: Divulgação/ Fifa

Enzo Pires Enzo Pires

Meu nome é Enzo Pires, tenho 19 anos e sou estudante de jornalismo. Desde que terminei a escola eu tinha certeza que meu futuro seria no esporte.