Árbitro brasileiro pode apitar final da Copa do Mundo 2022

A Copa do Mundo 2022, realizada no Catar terá a sua final no domingo que vem (18), às 16h (horário de Brasília). O Brasil está fora da decisão, após cair nas quartas de final para a Croácia, nos pênaltis. Entretanto, um brasileiro pode estar no campo do Lusail Stadium apitando a grande finalíssima.

Brasileiro pode apitar final da Copa do Mundo 2022

Acima de tudo, Wilton Pereira Sampaio, goiano de 40 anos pode ser o árbitro principal da decisão da Copa de 2022. Até o momento, o brasileiro apitou quatro jogos, sendo eles: Senegal 0 X 2 Holanda, Polônia 2 X 0 Arábia Saudita, Holanda 3 X 1 Estados Unidos e Inglaterra 1 X 2 França. Apenas nesse último jogo, acabou sendo contestado pelo seu manejo de partida, mas em geral, fez um bom trabalho ao longo do mundial.

“Muito, muito pobre. Desde o primeiro minuto. Houve cinco, seis faltas nos primeiros 15 minutos, nenhum cartão amarelo. Eu realmente nem consigo explicar o quão ruim o desempenho dele foi. Não quero entrar muito nisso, porque no fim posso ser multado. Mas até as grandes decisões foram erradas, ele não nos deu nada durante o jogo. Realmente pobre”, disse Harry Maguire, capitão da Seleção Inglesa ao sair de campo na eliminação para a França.

O outro árbitro brasileiro, o paulista, Raphael Claus também não voltou para sua casa. Contudo, corre por fora na disputa. Até o momento, o profissional de 42 apitou dois confrontos, Inglaterra 6 X 2 Irã e Marrocos 2 X 1 Canadá.

Apesar da chance, os brasileiros precisam torcer para que a final seja Croácia x França/Marrocos, por conta que não é permitido um árbitro sul-americano apitar um jogo contra equipes da CONMEBOL em campo, no caso, pode ser a Argentina, de Lionel Messi.

Em suma, mais dez árbitros podem apitar a finalíssima, são eles: Abdulrahman Al-Jassim (Catar), Ismail Elfath (EUA), Mustapha Ghorbal (Argélia), Danny Makkelie (Holanda), Szymon Marciniak (Polônia), Abdulla Mohammed (Emirados Árabes Unidos), Daniele Orsato (Itália), César Ramos (México), Anthony Taylor (Inglaterra) e Jesús Valenzuela (Venezuela).

Foto Destaque: Divulgação / FIFA

Bruno GabrielBruno Gabriel

Olá, meu nome é Bruno Gabriel, tenho 22 anos e estudo Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Pretendo seguir na área de esportes, é um sonho desde criança. Espero alcançar os maiores eventos esportivos com muita criatividade e bom humor.