Depois dos organizadores do GP de São Paulo de Fórmula 1 anunciarem a venda do primeiro lote de ingressos para a corrida do Brasil, o governador do estado aqui em destaque pediu uma reunião com esses na sede do governo, na próxima sexta-feira (25).

Neste encontro, as partes comentarão sobre as expectativas da presença de torcedores no autódromo de Interlagos, em São Paulo, entre os dias 5 e 7 de novembro - data marcada para o GP de São Paulo no calendário 2021 da F1.

Vale salientar que até o momento no Brasil não há nenhum movimento para a liberação de público em eventos esportivos por conta da COVID-19, no entanto, os ingressos para o GP de São Paulo de F1 já começaram a ser vendidos e o primeiro lote foi comercializado em poucas horas após sua abertura.

Por conta da COVID-19, a capacidade de público no autódromo de Interlagos deve ser diminuída neste primeiro momento, podendo ser elevada conforme a evolução da pandemia no estado e no país.

Venda de ingressos ao público em geral

Até o momento apenas dois lotes desses ingressos foram disponibilizados a pessoas previamente cadastradas. Já pra o público em geral, a venda desses passaportes iniciará justamente neste sexta-feira - 25 de junho, data do encontro dor organizadores do GP de São Paulo de F1 e o governo do estado.

Esses mesmos que hoje organizam a prova brasileira dentro da principal categoria do automobilismo mundial, alegam que o evento é seguro para todos, no entanto, caso as autoridades nacionais e estaduais não permitam a realização da prova, o ingresso valerá para a corrida em 2022.