Depois de nos últimos anos ganharem prestígio em solo brasileiro, principalmente pela vitoriosa passagem de Jorge Jesus pelo Flamengo, em 2019, junto com o ciclo vencedor de Abel Ferreira no ano seguinte a frente do Palmeiras, levando os demais clubes brasileiros a buscarem nomes de fora do nosso país para comandarem seus times.

Em 2021 essa não é mais a máxima, visto os recentes fracassos de profissionais como Ariel Holan, Miguel Ángel Ramírez e Diego Dabove, que tiveram suas passagens por Santos, Inter e Bahia interrompidas em pouco tempo de trabalho.

Juntado a esses, ainda temos o português - António Oliveira, demitido do Athletico e Hernán Crespo, que teve seu ciclo interrompido no São Paulo.

Isso sem falar em Diego Aguirre, que não é unanimidade no Internacional.

Abel Ferreira no Palmeiras

O técnico português que comanda o Palmeiras, até pode ser uma exceção, porém, mesmo esse estando com sua equipe na final da Libertadores, em 2021 vem causando alguns dissabores aos torcedores do Verdão, onde lembramos que no primeiro turno desta temporada teve a oportunidade de levantar troféus em três ocasiões e falhou em todas (Estadual, Recopa Su-Americana e Supercopa do Brasil).

Ciente do mau momento vivido por sua equipe, Abel busca das arquibancadas o apoio para mudar esse cenário, onde o mesmo destacou recentemente o seguinte:

"Queremos mais da nossa equipe. Mas é isso que também queremos dos nossos torcedores. Que nos apoie o jogo todo. Essa torcida ganha jogos. Ela é muito importante para nós".

E assim vai passando aquela admiração dos torcedores brasileiros por técnico estrangeiros, que mais uma vez parecem perder força em nosso futebol.