Grêmio chega com festa na Argentina para a final da Libertadores

Douglas, Maicon e Kannemann que não participam da grande final, estão juntos com a delegação gremista na Argentina.

Por
Compartilhe

Quem esperava um clima de hostilidade na chegada gremista a Argentina, se enganou, bem pelo contrário – torcedores do clube esperavam a delegação gremista com festa na chegada ao hotel Sheraton, no bairro Retiro, na região central de Buenos Aires.

Grêmio chega com festa na Argentina.Grêmio chega com festa na Argentina.

A delegação posou por volta da 0h30 no aeroporto de Ezeiza, onde ali já foi recepcionado por alguns torcedores, que aproveitaram para tietar seus ídolos, entre eles Barrios, Marcelo Grohe, Luan e o treinador Renato Gaúcho; esses dois últimos os mais festejados. Além desses, o atacante Jael também teve seu nome gritado.

Renato Gaúcho trouxe a Buenos Aires 29 jogadores, entre eles, Douglas, que se recupera de uma cirurgia no joelho e o “capitão” Maicon, que se recupera de uma lesão no tendão de Aquiles. Mas não foram só esses dois que vieram juntos, Kannemann que está suspenso da grande final por ter levado o terceiro amarelo na primeira partida, também está acompanhando a delegação, na Argentina.

Na chegada do Grêmio ao hotel, os torcedores gremistas aproveitaram para incentivar o zagueiro Bressan, que será o substituto de Kannemann, com gritos de “é contigo”. No saguão do hotel, Bruno Cortez foi o encarregado a falar com os jornalistas, onde o lateral-esquerdo destacou o apoio recebido.

Bruno Cortez fala na chegada da delegação gremista ao hotel, em Buenos Aires, na Argentina.Bruno Cortez fala na chegada da delegação gremista ao hotel, em Buenos Aires, na Argentina.

“É uma energia muito boa, a torcida fez uma festa linda na saída em Porto Alegre e agora aqui na chegada. Isso nos motiva cada vez mais, vai ser uma partida muito complicada. Mas aqui todos estão prontos para esse grande jogo”, disse ele.

Com a vitória por 1 a 0 no jogo de ida, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Tricolor Gaúcho pode empatar por qualquer resultado no jogo da volta, em Lanús, na Argentina, que garante o “Tri da América”. Uma vitória simples do Lanús levará a decisão para a prorrogação e se o placar persistir, tudo será decidido nas cobranças de pênaltis. Os hermanos para saírem campeões, sem necessitar da prorrogação, precisarão vencer por dois gols de diferença. Vale salientar que as duas partidas das finais da Libertadores não contam com o gol qualificado.

Mais sobre: Libertadores gremio lanus
Comentários