Grêmio atropela Barcelona e coloca pé na final da Libertadores

Noite inspirada de Luan, partida coletiva sólida e defesaça de Marcelo Grohe praticamente levam o tricolor às finais.

Por
Compartilhe

"O Grêmio é o Brasil na Libertadores". A frase é mais do que clichê, mas representa bem o que demonstrou a equipe gaúcha jogando no Equador contra um Barcelona - que eliminou outros brasileiros da competição (Palmeiras e Santos). De alguma forma, parte das torcidas verdes e brancas se sentiram parcialmente vingadas com a atuação brasileira na noite de quarta-feira. O Grêmio venceu por 0-3 fora de casa e, agora, joga na Arena para confirmar o que nenhum torcedor desconfia - a vaga na final da Libertadores 2017. 

Leia também:

Grêmio de Renato Gaúcho está muito perto da final da Libertadores da AméricaGrêmio de Renato Gaúcho está muito perto da final da Libertadores da América

O Grêmio entrou em campo sob pressão, poupou os titulares em várias oportunidades durante o Brasileirão e viu uma das melhores oportunidades de vencer o campeonato nacional cair por terra ao optar por priorizar a Libertadores. Somado a isso ainda está o fato da equipe ter feito jogos ruins enquanto esperava pelo confronto com o Barcelona, fez a desconfiança do Brasil cair sobre o antes chamado de "melhor time da atualidade" no país. Como se não bastasse, o departamento médico do clube andou movimentado durante os meses de agosto e setembro e entre os lesionados, peças de extrema importância no ano, como Luan e Michel. 

Apesar de tudo isso, o Grêmio de ontem foi o mesmo das belas atuações, marcando bem, passes curtos e precisos, sem pressa. E mesmo sem pressa o tricolor abriu o placar aos sete minutos com Luan, depois de cruzamento da esquerda - mal cortado pelo defensor equatoriano. A bola ainda desviou em outro zagueiro antes de morrer no fundo gol; 0-1 para dar mais tranquilidade. 

Luan voltou de lesãoLuan voltou de lesão

Com o placar já vantajoso, o Grêmio seguiu fazendo o mesmo trabalho de sempre. A presença de Luan mudou completamente o desenho do time e deu mobilidade ao meio de campo. Em falta sofrida pelo camisa 7, Edilson soltou a bomba e ampliou.

No segundo tempo o Barcelona esboçou uma reação e criou algumas oportunidades de marcar; foi aí que entrou a figura de Marcelo Grohe. Depois de um cruzamento da direita e o desvio de cabeça, a bola sobrou para o atacante Ariel bater de primeira; só não foi gol porque Marcelo Grohe abriu o braço para fazer uma das defesas mais lindas e importantes do ano. 

Magnífica defesaMagnífica defesa

Diretamente ligada à defesa de Grohe, o Grêmio encaminhou um contra-ataque matador para fechar a goleada, novamente com Luan - mas com destaque para Edilson. 

Para o título faltam três partidas, mas o Grêmio pensa apenas no jogo da volta, na próxima quarta-feira. O Minha Torcida vai acompanhar.

Grêmio atropela Barcelona e coloca pé na final da Libertadores

Comentários