10 anos: Corinthians comemora uma década de sua primeira Libertadores

4 de Julho de 2012. Nos Estados Unidos da América, apenas mais uma comemoração do dia da Independência do país. Por sua vez, no Brasil, uma data lembrada por muitos torcedores. Nesta data, o Corinthians vencia o Boca Juniors por 2 x 0 e conquistava sua primeira Libertadores.

O clube centenário, da Zona Leste de São Paulo, na época era pentacampeão nacional. Além disso, tinha três títulos da Copa do Brasil e 26 títulos do Campeonato Paulista. Por fim, sua galeria de trofeús tinha também um Mundial de Clubes FIFA, conquistado em 2000.

Porém, em 2012 faltava um trofeú para o Corinthians. De fato, o mais cobiçado pelos torcedores. A Copa Libertadores da América. Enquanto todos seus rivais já haviam pelo menos uma conquista, o Timão continuava na seca.

No entanto, o atual campeão brasileiro chegava para sua primeira final com muito foco. O rival era o Boca Juniors, o segundo maior vencedor da competição.

A campanha do Corinthians, foi quase perfeita. Primeiramente, na fase de grupos, foram quatro vitórias e dois empates. Nas quatro fases eliminatórias, algo muito parecido em todos os confrontos.

Corinthians empatou uma partida, e venceu a outra. De fato, em três vezes, o placar igual ocorreu fora de casa, enquanto a vitória se passou em seus domínios. O único momento diferente foi na semifinal, frente ao Santos, onde venceu na casa do rival, e empatou no Pacaembu.

Jogo a Jogo: o caminho do Corinthians para o título

Corinthians jogou 14 partidas na Copa Libertadores. Foram 8 vitórias e 6 empates. Além disso,  a equipe marcou 22 gols e sofreu apenas 6 durante a campanha do título.

Fase de Grupos: Terceira melhor campanha da edição para o Corinthians

Corinthians estava no grupo 6 do torneio. Junto da equipe, estavam: Cruz Azul-MEXDeportivo Táchira-VENNacional-URU.

No primeiro confronto, contra o time da Venezuela, o Timão dominou em toda a partida na casa dos adversários. No entanto, apenas no último minuto do jogo, conseguiu marcar. De fato, Ralf empatou o jogo, que terminou em 1 x 1.

Na segunda rodada,  o Corinthians recebeu o Nacional-URU, e conquistou a vitória por 2 x 0. Em suma, os gols foram marcados por Danilo e Jorge Henrique.

No último jogo do primeiro turno, outro empate. O Corinthians foi até o México enfrentar o Cruz Azul. No entanto, apesar de jogar melhor que o adversário, o jogo acabou em 0 x 0.

Na semana seguinte, novo encontro entre brasileiros e mexicanos. Dessa vez, o Corinthians conseguiu os três pontos. De fato, domínio a equipe visitante e venceu por 1 x 0, com gol de Danilo.

Finalmente, o Corinthians conquistaria uma vitória longe de casa. Ao visitar o Nacional-URU, a equipe venceria o jogo por 3 x 1. Os gols foram marcados por Jorge Henrique, Emerson Sheik e Elton.

A equipe treinada por Tite já estava classificada para as oitavas de final. No entanto, ainda precisava jogar a última partida da primeira fase. Então recebeu o Deportivo Táchira-VEN.

A vitória veio de maneira fácil, por 6 x 0. Os gols saíram dos pés de Paulinho, Danilo, Emerson Sheik, Jorge Henrique, Liedson e Douglas.

Fase Eliminatórias: Jogos tensos fora de casa, e domínio no Pacaembu

Nas oitavas de final, o Corinthians recebeu o Emelec, do Equador. No primeiro jogo, um jogo muito nervoso das duas equipes, que acabou por 0 x 0. Porém, o segundo confronto foi muito diferente.

Em um Pacaembu lotado, o Timão domínio o adversário. Com um show da equipe treinada por Tite, o Alvinegro Paulista venceu por 3 x 0. Os gols foram marcados por Fábio Santos, Paulinho e Alex.

Em seguida, o Corinthians receberia o Vasco da Gama. Para muitos, essa seria a final antecipada. E de fato, os dois jogos foram muito complicados para as duas equipes. Em São Januário, um 0 x 0 marcado por muita chuva e vontade de todos os jogadores.

Na semana seguinte, um jogo histórico na rivalidade das duas equipes. Primeiramente, Cássio fez uma milagrosa defesa em chute de Diego Souza. Logo depois, já próximo do final do jogo, Paulinho marcou de cabeça e correu para o alambrado do Pacaembu e abraçou um torcedor.

Por fim, o Corinthians venceu o jogo por 1 x 0, contando com diversas histórias até hoje contadas por torcedores das duas equipes.

Na semifinal, o Timão enfrentaria o atual campeão da Libertadores. O Santos de Neymar vinha embalado em busca do quarto título na competição.

Porém, o Corinthians contou com a estrela de Emerson Sheik, que em belo chute no ângulo do goleiro, fez um golaço. Dessa forma, o primeiro jogo acabou 1 x 0 na casa do Santos.

Na segunda partida, o Timão precisava de apenas um empate. E foi exatamente o que aconteceu. O Santos até saiu na frente com um gol de Neymar. No entanto, Danilo deixou tudo igual para os donos da casa, colocando o Corinthians em sua primeira final.

Final contra o Boca Juniors e primeiro título

Como em um filme de Hollywood, toda história precisa de um final épico. E de fato, a primeira conquista do Corinthians na Libertadores assim se fez. O grande rival era o Boca Juniors, dono de seis títulos do torneio.

No primeiro confronto, o estádio do rival, La Bombonera, estava completamente lotado. Os argentinos até saíram na frente em gol de Facundo Roncaglia. Porém, um jovem desconhecido aparecia para se eternizar.

Romarinho, que havia estreado a pouco tempo no time do Corinthians, saiu do banco de reservas.  E em seu primeiro toque na bola em uma Libertadores, tocou por cima do goleiro Orión. Empate por 1 x 1 e final aberta para ser decidida no Pacaembu.

4 de julho de 2012. Pacaembu lotado, 37.959 torcedores nas arquibancadas. Um jogo difícil estava por vir, e assim se foi. Até chegar no segundo tempo da partida.

Dos pés de Emerson Sheik, que havia dado uma assistência no jogo de ida, saíram os dois gols do título Alvinegro. Primeiramente, em cobrança de falta, recebeu passe de calcanhar de Danilo e bateu firme para abrir o placar.

Em seguida, roubou a bola após péssima saída da defesa do Boca Juniors e marcou mais um. Dessa forma, o Corinthians venceu por 2 x 0, e assim conquistou sua primeira Copa Libertadores.

Olá. Formado em Jornalismo pela Universidade Nove de Julho, buscando levar minha redação com a emoção e paixão que o esporte merece. Vivo falando sobre desportes dos mais variados, em [...]