Verstappen fala sobre derrota em casa e Ferrari volta com velhos problemas

Max Verstappen, da Red Bull e Carlos Sainz, da Ferrari novamente sofreram em um GP, desta vez no Grande Prêmio na Áustria. Assim, o atual campeão mundial acabou sendo presa fácil para Charles Leclerc, sendo ultrapassado pelo rival três vezes na corrida. Já Sainz, teve problemas com o motor, sendo a 4ª vez no ano com problemas.

Max Verstappen fala quais problemas ele teve na corrida

Acima de tudo, o piloto que estava correndo “em casa”, atribuiu o principal problema do seu carro com o desgaste dos seus pneus. Mesmo com uma estratégia diferente, a equipe e o talentoso piloto não conseguiram chegar no atleta monegasco terminando a corrida na 2ª posição.

“Foi apenas um dia difícil. Percebi desde o início que estávamos tendo problemas com os pneus e isso continuou durante toda a corrida. O desgaste foi muito alto para atacar Charles,  vi que ele não tinha mais o ritmo que tinha antes. Mas ainda sofríamos muito desgaste nos pneus, então no final eu não consegui me esforçar. Eu não esperava por isso, mas às vezes é assim. É importante analisarmos tudo agora, mas ainda ser o segundo em um dia ruim é bom”, pontou Max.

Adversidade com os motores preocupa Ferrari 

Por outro lado, a equipe Maranello mesmo com a vitória na casa do seu rival, não está tudo bem como se imagina. Isso se dá, a falha novamente dos motores da equipe, nesta corrida com Sainz. Sendo assim, nesta temporada, o piloto espanhol já teve que abandonar pela 4ª vez, que mesmo com sua vitória em Silverstone é nítido sua “maré de azar”.

Não tinha nada vindo do motor que pudesse indicar que aquilo estava prestes a acontecer. Foi muito repentino. Estou sem palavras, foi uma perda enorme de pontos e poderia ter sido um grande resultado para equipe. Seria uma dobradinha fácil. Isso é mais difícil de lidar, com certeza, porque estávamos prestes a diminuir os pontos para os líderes do campeonato. É algo que precisamos analisar. Tínhamos ritmo, o desgaste dos pneus estava muito baixo, éramos rápidos. Mas vou aceitar e vou virar a página o mais rápido possível. É de partir o coração, mas precisamos continuar nos esforçando”, desabafou Sainz.

Leclerc que agora é o vice-líder também teve que abandonar em duas oportunidades, além de perder corridas por conta de estratégias erradas da sua equipe. Em suma, a Fórmula 1 2022, volta em duas semanas, com o Grande Prêmio da França, no circuito de Paul Ricard, que ainda não renovou para a próxima temporada da categoria.

Foto Destaque: Divulgação / ANP / F1

Olá, meu nome é Bruno Gabriel, tenho 21 anos e estudo Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Pretendo seguir na área de esportes, é um sonho desde criança. Espero [...]