Nem "cascudo", nem "estrangeiro", o Vasco da Gama anunciou nesta última segunda-feira a efetivação de Ramon Menezes como substituto a Abel Braga no comando técnico do time principal.

O ex-auxiliar Ramon foi o escolhido da direção "cruzmaltina" por várias razões:

Primeira: Custará pouco aos cofres do clube;

Segunda: Possui um vasto conhecimento sobre o atual elenco e a história do clube (como ídolo e ex-jogador);

Terceira: Métodos atuais de treinamento e diálogo aberto com os jogadores.

Essas foram pelo menos as "três" principais razões da direção do Vasco em efetivar o ex-auxiliar técnico de Abel Braga como mais novo treinador. Isso sem falar que ele conta com o apoio irrestrito dos jogadores.

Ramon estreou na função de auxiliar técnico fazendo estágio com Oswaldo de Oliveira, quando esse comandava o Botafogo, entre os anos de 2013 a 2015; depois disso, foi para o Joinville, onde continuou na função. Como treinador, iniciou comandando o Assev e em seguida o Anápolis - ambos de Goiás, voltando para o Joinville para exercer a função. Antes de voltar ao Vasco, dirigiu a Tombense - de Minas Gerais, seu último trabalho como comandante técnico, onde conseguiu levar a modesta equipe as quartas de final do Campeonato Mineiro em 2018.

É bom salientar que no cruzmaltino, Ramon já era desde o último ano, responsável pelos treinamentos dos reservas e em 2020 passou ser peça comum a beira do gramado comandando a equipe principal durante os treinamentos, enquanto Abel Braga ficava somente observando e foi justamente esse tipo de trabalho que acabou aproximando o novo técnico vascaíno dos jogadores.

Ramon Menezes (esquerda) - novo treinador vascaíno.
Ramon Menezes (esquerda) - novo treinador vascaíno.

Mas não é somente os jogadores do Vasco que podem ter gostado da efetivação de Ramon ao cargo de treinador principal do clube - em enquete realizada pelo "globoesporte.com", o site em questão perguntou qual seria o nome ideal para substituir Abel Braga e em votação apertada, Ramon Menezes foi o escolhido pela maioria.

Assim sendo, Ramon contará com o apoio do grupo, o respeito dos torcedores e a idolatria dentro do clube a seu favor; isso sem falar na economia que a direção do Vasco irá fazer nos cofres do clube, uma vez que o profissional em questão já é empregado do mesmo. Agora resta saber se a direção fez a escolha certa!