Mesmo após terem afirmado que não teriam pressa para apresentarem um nome para comandar a equipe principal no restante da temporada - devido à paralisação das competições no Brasil, a direção do Vasco da Gama irá se reunir nesta segunda-feira para tratar sobre o assunto; ainda não se sabe se essa mesma será presencial ou através de videoconferência.

Sem um comandante técnico desde a demissão de Abel Braga, ocorrida no último dia 16, vários nomes já foram levados ao conhecimento de Alexandre Campello - presidente do clube, mas nenhum desses foi escolhido e para nenhum foi até o momento apresentada uma proposta oficial.

Campello deverá ainda no dia de hoje se reunir com o novo vice de futebol do Vasco - José Luis Moreira e com André Mazzuco - gerente da pasta para começarem a analisar todas as propostas.

Alexandre Campello - presidente do Vasco da Gama.
Alexandre Campello - presidente do Vasco da Gama.

Com um péssimo aproveitamento neste início de temporada, onde o time conta com apenas 40,4% até aqui - foram conquistados 17 pontos dos 42 já disputados - em diversas competições, como Campeonato Carioca, Sul-Americana e Copa do Brasil e para isso a torcida cobra soluções rápidas, porém, em função a pandemia do "COVID-19", nada a respeito do assunto foi tratado até essa segunda-feira.

Se não bastasse o mau momento dentro de campo, fora dele o clube também não pode dizer que está bem, uma vez que falta dinheiro para pagar os salários dos funcionários e atletas e assim para evitar um desgaste com seus "medalhões", a direção achou por bem mudar o tom das conversas da última semana e acelerar a busca por um novo treinador.

Ainda nesta segunda-feira, a direção deverá anunciar as férias coletivas aos seus atletas e funcionário - período esse de 20 dias, devendo o elenco se reapresentar no próximo dia 21 de abril para a realização de uma nova "pré-temporada" até o início do mês de maio - isso se a situação do Coronavírus permitir é claro.

Mesmo com pressa por definir logo um nome para comandar a equipe, a direção vascaína prega cautela nessa hora, para não errar no "alvo".