Após uma demorada reunião na última segunda-feira, o Vasco da Gama tem um novo técnico para a próxima temporada: Trata-se de Abel Braga, que estava sem clube após ser demitido do Cruzeiro, no fim de novembro. Após não ter acordo de renovação com Vanderlei Luxembrugo, o clube cruz-maltino confirmou o acordo ainda na segunda-feira.

Desde a saída de Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga era a grande prioridade do Vasco para a próxima temporada. Mesmo assim, os primeiros contatos entre as partes tiveram a alta pedida salarial do treinador como grande impasse, mas a reunião na tarde da última segunda-feira selou o acordo dentro das realidades do clube carioca.

A primeira missão de Abel no Vasco será auxiliar a diretoria no mercado de transferências. O clube estabeleceu três prioridades para reforçar a equipe em 2020: um lateral-esquerdo, um meia e um centroavante. Entre os jogadores que terminaram 2019 no time titular, quatro estão em fim de contrato e podem deixar São Januário: o zagueiro Henríquez, os meio-campistas Richard e Guarín e o atacante Rossi.

Em seu último trabalho como treinador do Vasco da Gama, em 2000, Abel foi o substituto de Antônio Lopes, que tinha realizado um grande trabalho. Com grande proposta do Olympique de Marselha, o treinador ficou apenas três meses em São Januário, e em seu jogo mais marcante na época, teve uma grande vitória de 5x1 sobre o Flamengo. Na última partida do técnico, foi eliminado da Copa do Brasil pelo Fluminense.

Abel também defendeu o Vasco nos tempos de jogador, entre 1977 e 1979. Zagueiro, integrava a defesa que ficou conhecida como Barreira do Inferno pela virilidade. Inclusive, no anúncio da contratação do treinador no Twitter, o clube utilizou imagens de Abel em campo com a camisa vascaína.