Com a morte de Eurico Miranda a política do Vasco deve ser redesenhada

A partir de agora o Vasco da Gama começará a rumar para um novo horizonte, com novas lideranças e novas idéias – pelo menos é o que esperam boa parte dos torcedores do clube.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Após a saída de cena de um dos dirigentes mais icônicos do futebol brasileiro e do Vasco da Gama; o clube cruz-maltino a partir de agora deverá iniciar uma nova fase em sua política interna.

Sem o apoio do ex-presidente que faleceu nesta semana, Alexandro Campello - atual presidente do clube carioca se aproxima de outros nomes da "liderança vascaína" e vê outros personagens formarem novas correntes.

Alexandre Campello - presidente do Vasco da Gama.Alexandre Campello - presidente do Vasco da Gama.

Em um primeiro momento, o clube deverá definir o sucessor de Eurico Miranda na presidência do Conselho Benemérito - na teoria quem deveria assumir essa função seria Silvio Godói - vice-presidente, mas devido a pressões internas, nova eleição para o cargo deverá ser convocada. A partir de agora nomes como do próprio vice-presidente deste conselho, juntamente com Denis Carrega e Antônio Peralta passam a ser ventilados.

Em busca de novos aliados, Peralta passa a ser uma das figuras mais ilustres dentro do São Januário. Desde que Eurico Miranda se retirou, Campello vem buscando novos aliados, como já informamos no início da matéria, principalmente entre os beneméritos. Peralta e José Luís Moreira, estão se aproximando do atual comandante vascaíno.

Vale salientar que Eurico Miranda foi um dos apoiadores de Alexandre Campello durante a gestão, principalmente das questões discutidas dentro do Conselho Deliberativo - presidido por Roberto Monteiro - um dos opositores a atual administração.

Além dos mesmos nomes de sempre, novos nomes começam a surgir desde que Eurico Miranda se retirou da vida política do Vasco, no início do ano já devido ao problema que o levou a óbito nesta última quarta-feira. Um desse é o nome de Fred Lopes, ex-aliado do atual comandante vascaíno - Lopes chegou a ser vice-presidente de futebol no início da gestão de Campello. Outro nome que passa a surgir dentro da política do clube "Cruz-Maltino" é o de Antônio Peralta - esse sim apoiador de Campello dentro do Vasco e um dos apoiadores da ideia de homenagear o Flamengo na camisa do clube com a morte de 10 meninos no Ninho do Urubu, aonde parte do "Conselho" chegou a divulgar uma nota de repúdio.

A partir de agora o Vasco da Gama começará a rumar para um novo horizonte, com novas lideranças e novas idéias - pelo menos é o que esperam boa parte dos torcedores do clube.

 

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal