Oswaldo Fumeiro Alvarez, mais popularmente conhecido por Vadão faleceu nesta manhã de segunda-feira em decorrência de complicações de um câncer no fígado, o que acabou atacando outros órgãos. Ainda na tarde de hoje seu corpo será levado para Monte Azul Paulista - interior de São Paulo.

O ex-treinador que comandou o Corinthians, São Paulo e a própria seleção brasileira feminina, foi diagnosticado com a doença ainda em dezembro do último ano, quando realizou exames de rotina e desde então vinha realizando tratamento. No último dia 12 acabou sendo internado as pressas no hospital Albert Einstein, com quadro de agravamento de sua situação de saúde e acabou não resistindo ao tratamento de químio e radioterapia.

Vadão tinha 63 anos e deixa esposa e dois filhos - Ana Alvarez (esposa), Adriano e Carolina Alvarez (filhos). O velório e o sepultamento do ex-treinador acontecerão em Monte Azul Paulista - sua terra natal.

Vadão - 1956 - 2020 - imagem: internet
Vadão (1956 - 2020) - imagem: internet

Oswaldo Alvarez

Vadão nasceu em 21 de agosto de 1956, era formado em Educação Física e por causa de sua qualificação, acabou aceitando o convite para ser preparador físico da Portuguesa, iniciando mais tarde sua carreira com comandante técnico no Mogi Mirim por convite do presidente do clube - Wilson Barros. O treinador foi o responsável pela montagem do time conhecido pelo "Carrossel Caipira" no início da década de 90.

Como profissional da área, Vadão ainda comandou as seguintes equipes: Guarani, XV de Piracicaba, Athletico, Corinthians, São Paulo, Ponto Preta, Bahia, Goiás e Sport. No ano de 2001 conquistou o torneio Rio-São Paulo comandando o Tricolor Paulista, que tinha como principal destaque o jovem-meia Kaká - lançado por ele mesmo aos 16 anos.

Além do título do torneio Rio-São Paulo, foi vice-campeão da Série B - do Brasileirão em 2009 e vice do Campeonato Paulista pelo Guarani no ano de 2012. O último trabalho de Vadão foi comandando a seleção brasileira feminina, por onde conquistou duas Copas Américas (2014 e 2018) e a medalha de ouro dos jogos Pan-Americanos de 2015. Nas Olimpíadas realizadas no Brasil em 2016, levou à seleção feminina a quarta colocação.