O Vila Nova tem novo treinador - trata-se do gaúcho Bolívar, ex-jogador e multicampeão com o Internacional. O novo comandante técnico do time goiano chega em um momento decisivo para a equipe, que terá nesta semana duelos importantes na temporada - o primeiro diante da Ponte Preta, pela Copa do Brasil - na próxima quinta-feira, já no domingo, o segundo, diante do Goiás pelo campeonato estadual.

O primeiro contato com seu novo elenco será nesta tarde de segunda-feira. Além de Bolívar, chegam com ele também o auxiliar técnico - Patrício Boque, um preparador físico e um analista de desempenho - que não tiveram seus nomes revelados.

Em sua primeira entrevista como novo técnico do Vila Nova, Bolívar lembrou do confronto que teve diante do seu atual clube e exaltou sua história e sua torcida. Além disso, o gaúcho também falou sobre a fila sem título do clube, que não conquista uma edição do Campeonato Goiano há 15 anos.

"A nossa obrigação é de retribuir dentro de campo, mostrando nosso trabalho, fazendo nosso melhor, para poder colocar o Vila sempre no posto maior das competições", disse ele.

Ainda nesta mesma coletiva de apresentação, ele comentou sobre a semana de decisões, com mata-mata pela Copa do Brasil e do clássico diante do Goiás, pelo Campeonato Goiano.

"É uma semana importante para todos nós e a gente espera fazer o melhor. Sabemos que a Copa do Brasil, uma competição tão cobiçada", afirmou o treinador

Campeão mundial pelo Internacional como jogador, Bolívar estreou como técnico em 2018, comandando o União Rondonópolis. Em dois anos como treinador, Bolívar já esteve à frente de cinco clubes, com destaque para sua passagem no Novo Hamburgo-RS, quando levou o time as quartas de finais do Campeonato Gaúcho. O último clube comandado pelo "General" foi o Brasil de Pelotas, no Brasileirão série B do ano passado. Em 30 jogos pelo time, Bolívar conquistou oito vitórias, com 11 empates e 11 derrotas.