Mais uma eliminação! Essa é a vida de Jorge Jesus no comando técnico do Benfica desde que retornou a "terrinha". Depois de levar 10 taças ao Estádio da Luz em sua primeira passagem pelos "Encarnados", entre os anos de 2009 a 2015, Míster parece ter perdido a mão em seu retorno a Portugal e sua antiga casa - se bem que a casa "real" do ex-treinador do Flamengo é o Sporting.

Retorno de Jorge Jesus ao Benfica

Após a direção dos "Encarnados" verem o Porto conquistar a última edição do Campeonato Português, essa conseguiu convencer Jorge Jesus a trocar o Flamengo pelo Benfica, onde Míster por fim retornaria ao seu país de origem maior do que nunca, pois havia conquistado a América e o Brasil com o Rubro-Negro. Apresentado ao time da "Águia" prometeu levar esse de volta as conquistas, principalmente prometendo esse disputar a taça da Champions League.

Com altos investimentos e sonhando com o retorno dos títulos, não foi isso que os torcedores viram, mas sim várias eliminações, bem como na fase preliminar da Champions League e mais recentemente a eliminação na Europa League, para o Arsenal. Sem falarmos que o Benfica atualmente está a 15 pontos de distância para o Sporting - líder do Campeonato Português e sem apresentar um futebol que passe segurança aos fãs e direção do clube.

Míster não pedirá para sair

Com isso, muitos dos torcedores e também parte da direção já pedem a saída de Míster da função de treinador, onde alguns desses já o mandam de volta para o Flamengo. Mesmo assim, com tamanho descontentamento, tira de Jorge Jesus a esperança no clube português, onde esse mais uma vez em coletiva admitiu que não pedirá para sair.

"Saímos daqui frustrados face ao resultado e face ao jogo que fizemos. E face ao momento que vivemos, é pancada atrás de pancada. Estamos numa crise de resultados. A equipe já está a tirar a cabeça para fora, já corre mais, está mais competitiva, e este jogo podia deixar-nos mais confiantes. Mas, ao perder assim, ainda fica pior; mas não vou sair", disse o treinador em sua última coletiva pós-jogo.

Nesta mesma, o treinador português chegou a ser perguntado se estava arrependido de ter trocado o Flamengo pelo Benfica, onde ele foi curto e grosso:

"Não", respondeu a pergunta do repórter, finalizando a coletiva.