Um dos nomes mais marcados pela derrota para a Alemanha, na Copa do Mundo de 2014, o meia-atacante - Oscar jamais pintou nas convocações seguintes para a Seleção Brasileira, caindo assim no esquecimento.

O mesmo vestiu a amarelinha apenas mais uma vez depois disso - no ano de 2016, para sermos mais justos, mas depois disso jamais foi lembrado por Tite em suas convocações.

Diante deste longo esquecimento na seleção brasileira, o jogador que atualmente está atuando no futebol chinês, estaria disposto a se naturalizar no país asiático e com isso defender a seleção local.

Desde 2017 defendendo o Shangai SIPG, Oscar nunca mais foi chamado para um jogo pela Seleção do Brasil - conforme já destacamos acima e longe dos holofotes das grandes ligas, o mesmo aos 28 anos não acredita em uma volta a seleção "verde e amarela" e diz que desta forma poderá pensar em ajudar a seleção chinesa.

"Eu penso sobre esse assunto. É difícil ir para a seleção brasileira porque jogo aqui agora e na China vêem como jogo bem. Então, se a seleção da China precisar de um bom meia, eu posso ajudar, se mudarem as regras. Gosto da China, e acho que os jogadores que trocarem de nacionalidade para jogar pela China podem ir bem", revelou ele em entrevista a CGTN.

No entanto, como o próprio atleta comentou em sua entrevista, para poder vir a defender a seleção chinesa necessitará que a FIFA mude algumas regras quanto a "seleções", uma vez que Oscar já defendeu o Brasil em uma Copa do Mundo e em uma Copa das Confederações.

Atualmente estão defendendo a seleção chinesa, os seguintes brasileiros: Elkesson, Ricardo Goulart e Aloísio.