Em busca de uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio, que acontecem em junho de 2020, a seleção brasileira iniciou sua trajetória no torneio pre-olímpico, que acontece na Colômbia. Em seu primeiro desafio pela competição, os comandados do técnico André Jardine enfrentaram o Peru. Mesmo com o forte poder de marcação do adversário, a seleção brasileira conseguiu dominar a partida desde o início, e a vitória de 1x0 veio graças ao gol do atacante Paulinho.

Mais do que o desempenho, o resultado foi muito satisfatório. o Brasil conseguiu mostrar um bom poder ofensivo, e as movimentações de seus atacantes foram primordiais para que os espaços fossem descobertos no campo.

ESCALAÇÕES

A seleção brasileira foi escalada com: Ivan; Guga, Nino, Robson Bambu e Caio Henrique; Bruno Guimarães, Matheus Henrique e Pedrinho; Antony, Yuri Alberto e Paulinho.

A seleção peruana foi a campo com a seguinte escalação: Solís; Rabanal, Caballero, Chávez e Marcos López; Pretell, Fuentes e Celi; Fernando Pacheco, Olivares e José Rivera.

O JOGO

Na primeira etapa, o Brasil conseguiu dominar as ações e indicou que o duelo seria tranquilo. A boa qualidade de Matheus Henrique e Bruno Guimarães na distribuição do jogo fizeram com que a seleção peruana não tivesse sequer chance de alguns contra-ataques esporádicos. Entretanto, mesmo com o alto volume de jogo, a definição na última parte do campo não era das melhores. Eis que, aos 44 minutos, após excelente passe de Bruno Guimarães, Paulinho apenas deslocou o goleiro para abrir o placar.

Paulinho fez o gol que determinou a vitória da seleção brasileira sobre o Peru. (Foto:Juan Barreto/AFP)
Paulinho fez o gol que determinou a vitória da seleção brasileira sobre o Peru. (Foto:Juan Barreto/AFP)

Na segunda etapa, tendo a vantagem, o time brasileiro controlou mais o jogo, alternando o ritmo conforme os espaços cedidos pelo seu adversário. Na metade da segunda etapa, os peruanos foram mais ao ataque, e o goleiro Ivan fez boas defesas para garantir o resultado. As entradas de Igor Gomes e Reinier, nas vagas de Matheus Henrique e Pedrinho, não deram o efeito esperado, e a seleção peruana partiu para o "tudo ou nada". Nos últimos minutos, Fernando Pacheco fez grande jogada individual, e Olivares quase empatou a partida.

Brasil administrou a vantagem na segunda etapa. (Foto:Juan Barreto/AFP)
Brasil administrou a vantagem na segunda etapa. (Foto:Juan Barreto/AFP)

O Brasil se iguala ao Uruguai, que venceu o Paraguai mais cedo, também por 1 a 0, na liderança do Grupo B, que, além do Peru, ainda tem a Bolívia. Na próxima rodada, brasileiros e uruguaios se enfrentam às 22h30 (de Brasília) de quarta-feira. Duas seleções avançam por grupo.