Tite não faz mistério e define a Seleção contra a Bolívia

Treinador já tem o time praticamente definido para o confronto pelas Eliminatórias.

Por
Compartilhe

Tite não escondeu o treino da Seleção Brasileira e time não terá surpresas para o jogo contra a Bolívia. Sem mistérios, Tite praticamente indicou o time titular no último treino realizado na Granja Comary, em Teresópolis, com o retorno de Philippe Coutinho, Thiago Silva e Alex Sandro – além desses, o treinador do Brasil também avisou que o goleiro titular para o confronto da seleção contra o Chile (dia 10 de outubro) pelas eliminatórias da copa do mundo, será Ederson do Manchester City:

“O time vai se aquele que vocês viram no treino. Estamos classificados e com isso podemos aproveitar essas partidas para consolidar a equipe. Temos atletas de alto nível. Marquinhos e Miranda já realizaram oito partidas juntos. Marquinhos e Thiago, um jogo e meio na Seleção. Miranda e Thiago, meio jogo. Temos que prepará-los. Não sei o que irá acontecer ali na frente. Por isso a decisão”, declarou o treinador sobre a volta de Thiago Silva ao time titular.

Thiago Silva está de voltaThiago Silva está de volta

Mesmo elogiando Willian, do Chelsea, Tite disse que irá utilizar Philippe Coutinho. O Técnico declarou que o meia do Liverpool foi preservado do time por ter ficado sem atuar durante o longo período de negociação com o Barcelona:

“O sistema de jogo é o mesmo, muito semelhante. Tenho um agudo e outro mais vertical, que ataca os espaços e outro mais construtor. Passamos por situações com o Coutinho que todos sabem. Agora tudo resolvido, ele retorna ao time. São duas possibilidades muito fortes”. 

Leia também:

Faltando oito meses para a Copa do Mundo na Rússia, Tite quer aproveitar esse tempo para definir alguns detalhes que ainda faltam para ele fechar a lista dos 23 convocados para a Copa, que será anunciada em maio – o treinador avisou que ainda há espaços e citou nomes como os de Arthur, Fred, Danilo e Diego Tardelli, que foram convocados somente agora para explicar o seu conceito.

“Só o fato de convocarmos quatro jogadores que não haviam sido chamados por mim ainda, mostra que estamos atentos e acompanhando todos nesses oito meses que ainda restam até a Copa. Esse período é muito importante para consolidar, para crescer, ainda há espaços. É uma concorrência leal. Roubei esse termo “competição” do Roger, meu ex-atleta e hoje técnico. É repetir em lealdade para se sair bem em seu clube e ser convocado”, finalizou Tite.

Comentários