Brasil vence o Equador em um jogo truncado na Arena do Grêmio

Paulinho e Coutinho marcaram para o Brasil.

Por
Compartilhe

A partida da Seleção Brasileira nesta última quinta-feira, diante do Equador, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, não foi àquela partida que muitos esperavam. O Brasil teve certa dificuldade para furar o bloqueio do Equador. Com um jogo truncado e um time equatoriano retrancado a espera de um contra-ataque, a torcida brasileira esprava uma partida mais fácil. embora tenha sido difícil, o Brasil saiu de Porto Alegre com mais uma vitória, desta vez por 2-0, gols de Paulinho e Coutinho.

A primeira etapa foi apática e mais estudada pelas equipes, porém a entrada de um jogador foi fundamental para a melhora da partida – falo de Philippe Coutinho, que ao entrar em campo, deu uma dinâmica ao jogo e soltou o ataque da Seleção Brasileira na segunda etapa.

Coutinho marcou o segundo gol do Brasil e se emocionouCoutinho marcou o segundo gol do Brasil e se emocionou

Tite também destacou outros dois aspectos com fundamentais para a vitória da Seleção Brasileira: a força mental da equipe e a mudança tática entre Daniel Alves e Marcelo, que foram adiantados na segunda etapa da partida e assim conseguiram criar mais possibilidades para os jogadores de frente, diante de uma forte marcação da Seleção do Equador.

Com o bom resultado nas mudanças do treinador, a formação poderá ser usada nas próximas partidas, com Coutinho mais centralizado, Willian aberto por uma ponta e Neymar pela outra; com isso Renato Augusto ficará no banco. 

Leia também:

Em relação a sua mudança tática, Tite disse que foi para prender mais o Paulinho e liberar os laterais ao mesmo tempo:

“O ajuste foi para prender o Paulinho e com isso liberar os laterais - assim conseguimos abrir a linha de passe para o Neymar, Coutinho, Willian e Gabriel Jesus, que a partir de então começaram a receber a bola em um lance mais avançado. Resolvi mexer em um momento que a equipe já havia se encontrado em campo – o Renato estava bem naquele momento se você ver a hora da substituição, tivemos duas chances claras de gols; até pensei em segurar a entrada do Coutinho, mas como preciso treinar outra forma, queria ver a agressividade dele por dentro, então resolvi mexer mesmo com a equipe atuando bem”, explicou o treinador.

Neymar não brilhou como todos esperavam, mas segue sendo o melhor jogador do BrasilNeymar não brilhou como todos esperavam, mas segue sendo o melhor jogador do Brasil

Com uma melhorar notável após as mudanças, Tite admitiu a concorrência: “Eles vivem uma concorrência contínua. Coutinho e Willian são exemplos do que estou falando e com é bom ter o Willian de volta, "um foguete". Não marcou o gol porque faltou um pouquinho de sincronia. Com um Willian de um lado e o Neymar do outro, você cria opções. Os jogadores estão disputando vaga entre si”.

Tite avalia jogo e projeta próximo confrontoTite avalia jogo e projeta próximo confronto

O Brasil já está classificado para a Copa do Mundo da Rússia e com o primeiro lugar garantido nas Eliminatórias, Tite descreveu que a partir de agora poderá estudar a Colômbia, uma vez que considerava o jogo desta quinta como um peso grande:

“Gosto de oportunidades, esse é o termo certo – testes não damos para quem tem competência confirmada. O cara vem pra Seleção porque tem o carimbo de grande atleta. Eu queria mais tempo para ver o Luan flutuar. No primeiro treino eu o chamei com o mapa de calor das ações dele, para ver como transita na área, dizer que teria essa liberdade com a bola. Tenho muito pouco tempo, não dá para ficar transformando coisas”.

O Brasil volta a campo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, na próxima terça-feira, em Barranquilla, contra a Colômbia.

Comentários