São Paulo tem dívida de mais de R$ 2 milhões cobrada por olheiros que dizem terem descoberto o zagueiro Rodrigo Caio - hoje no Flamengo.

Duas figuras conhecidas no futebol por descobrirem jovens talentos, estão atualmente cobrando uma dívida de R$ 2,2 milhões do Tricolor Paulista por uma fatia na venda do zagueiro acima citado ao Rubro-Negro, em 2018, onde cada um deles diz ter direito a receber 5% do valor total da transferência por terem o levado até o Morumbi em 2006.

Aparecido Lopes de Oliveira e Cícero Gomes alegam ter descoberto Rodrigo Caio em 2006 e que em 2011 o clube assinou contrato de trabalho por cinco anos com o defensor - algo que não faz parte do processo movido pelos dois na justiça.

Em um comunicado interno, o então diretor da base - Marcos Tadeu Novais cita acordo para cessão de 10% dos direitos econômicos ao jogador - 5% a Gomes e 5% a Oliveira, onde esse mesmo é ratificado um ano depois, em 2012, num novo contrato próprio de cessão dos direitos, sendo esse assinado por cinco dirigentes do São Paulo - em favor de Oliveira e uma assinatura a favor de Gomes.

Com a ação, os dois olheiros pedem acesso aos documentos originais citados na ação e aos documentos de venda de Rodrigo Caio ao Flamengo. Na época, o Rubro Negro pagou cerca de 5 milhões de euros por 45% dos direitos econômicos do zagueiro em questão.

Segundo informações vindas do São Paulo, esses informam que a direção do mesmo ainda não fora notificado da ação e com isso não irão se manifestar com relação ao assunto neste momento.