São Paulo descarta André Villas-Boas e informações vindas do Morumbi dão conta de que a direção do Tricolor Paulista andou buscando informações a respeito de Marcelo Gallardo - atual comandante técnico do River Plate.

Segundo essas informações, o clube brasileiro fez uma consulta junto ao empresário do técnico argentino, que teria pedido algo em torno de US$ 1 milhão por mês - R$ 5,35 milhões na cotação atual, para assumir o cargo. No entanto, o Tricolor Paulista achou tal pedida fora da realidade do clube e, portanto, segue em busca de um nome ideal para comandar o time na próxima temporada.

André Villas-Boas "carta" fora do baralho

Sim, o técnico português já procurado pelo São Paulo em 2020 e que está desempregado desde o início desta semana, foi outro nome buscado pela direção e que também agradava aos torcedores, porém, já fora descartado. O motivo é o mesmo de Gallardo: o alto valor pedido com salário. Villas-Boas e sua comissão técnica recebiam algo em torno de R$ 2,5 milhões por mês no clube francês; o profissional deixou o Olympique de Marselha nesta última terça-feira.

Miguel Ángel Ramírez

O nome preferencial da cúpula são-paulina segue sendo o técnico espanhol Ángel Ramírez, que até o momento teria um acordo verbal com o Internacional e segundo informações do site "UOL Esporte", não estaria a fim de se desfazer do combinado com os gaúchos. Com isso, o São Paulo segue monitorando a situação entre as partes, não descartando novas investidas após o final do Brasileirão 2020; se até lá não encontrar outro nome para comandar a equipe principal.

Outros nomes na lista são-paulina

Além dos profissionais já aqui citados, ainda nesta lista de treinadores buscado pelo São Paulo, podemos colocar outros nomes, bem como: Guilhermo Barros Schelotto (com quem a direção já iniciou conversas), Rogério Ceni, Thiago Nunes e Abel Braga.