Depois de pouco mais de um ano e meio no comando técnico do São Paulo, o técnico Fernando Diniz está oficialmente demitido do tricolor paulista. A sequência de resultados negativos, além das eliminações na Copa do Brasil, na Copa Libertadores da América e no Campeonato Paulista, foram alguns dos pontos que fizeram o ambiente do clube se tornar insustentável.

Mais do que os resultados negativos, a queda de desempenho do time do São Paulo nos últimos jogos foi o fator principal para a saída de Diniz. Nunca unanimidade entre a torcida, o ambiente com a torcida foi "acalmado" durante o período de liderança do Campeonato Brasileiro, que em determinado momento, chegou a ter 9 pontos de vantagem na ponta da tabela.

Depois da derrota de 2x1 para o Atlético-GO, fora de casa, o São Paulo viu suas chances de título diminuirem quase que definitivamente. Desde então, a torcida tricolor levantou campanhas nas redes sociais pedindo a saída de Fernando Diniz do comando técnico do São Paulo.

Depois de 16 meses, Fernando Diniz foi demitido do São Paulo. (Foto:Reprodução)
Depois de 16 meses, Fernando Diniz foi demitido do São Paulo. (Foto:Reprodução)

Outra possibilidade muito especulada pela torcida tricolor era a saída de Raí, e ela aconteceu. O ídolo tricolor deixou o cargo que iria ser exercido até o fim do Campeonato Brasileiro, e depois disso, a vaga iria ser ocupada por Rui Costa, que já foi contratado oficialmente.

A demissão de Diniz deve ser confirmada pela presidência do São Paulo às 17h30, no CT da Barra Funda. com transmissão do canal oficial do clube. Confira a nota oficial do São Paulo:

"O São Paulo Futebol Clube informa que Fernando Diniz deixa o comando técnico da equipe nesta segunda-feira. Raí, executivo de futebol desde o fim de 2017, optou por deixar o cargo, em que ficaria até o fim do Campeonato Brasileiro, de forma imediata.

Também serão desligados o preparador físico Wagner Bertelli e os auxiliares Marcio Araújo e Eduardo Zuma, que chegaram ao clube junto com o treinador.

Ao longo de 16 meses, Diniz dirigiu a equipe em 74 partidas, com 34 vitórias, 20 empates e 20 derrotas. Márcio Araújo esteve no banco em outras três ocasiões em que o treinador cumpria suspensão: uma vitória, um empate e uma derrota.

O São Paulo agradece aos profissionais pelo trabalho e pela dedicação demonstrados durante todo o período que defenderam nossas cores.

O presidente Julio Casares concederá uma entrevista coletiva a partir das 17h30 desta segunda-feira, no CT da Barra Funda, com transmissão da SPFCtv."

Agora, o São Paulo volta as suas atenções para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro, que será na próxima sexta-feira, diante do Palmeiras, no estádio do Morumbi, pela 34ª rodada da competição.