Mesmo tendo admitido em sua última coletiva que não pedirá para deixar o comando técnico do São Paulo após essa sequência de maus resultados no Campeonato Brasileiro, a situação de Fernando Diniz a frente da equipe "Tricolor" parece insustentável após novo tropeço; agora diante do Atlético-GO, neste domingo passado, pela 33ª rodada do torneio nacional.

Com uma situação praticamente fora de controle, a direção do São Paulo deverá ter duas reuniões nesta segunda-feira para definir uma possível troca no comando técnico; segundo informações de uma pessoa próxima a presidência do Tricolor Paulista e repassada ao jornalista - Jorge Nicola, da ESPN.

Com sete derrotas em sequência no campeonato nacional, onde a direção viu a equipe perder a liderança do Brasileirão e posteriormente a vice-liderança, podendo inclusive nesta segunda-feira acabar a rodada na quarta-colocação na tabela de classificação, faz com que esses liguem o sinal de "alerta", com o risco de ficar até mesmo de fora do "G4".

O São Paulo hoje com 58 pontos, tem sete pontos para o líder Internacional, que já esteve atrás desse, 11 pontos. Vale lembrar que há uma semana, essa mesma direção já discutia sobre a permanência de Fernando Diniz, onde na ocasião preferiu por sua manutenção, apostando em uma recuperação diante do "Dragão", mas essa acabou não vindo e assim as chances do técnico ser demitido nesta segunda-feira, são enormes.

Falta de nomes a disposição no mercado

O que hoje mais segura Fernando Diniz no cargo, é a falta de opções a disposição no mercado e que pudessem assumir o São Paulo de imediato. Se não acharem nem um nome a disposição, a direção são-paulina poderá assim mesmo demitir o seu atual treinador e apostar em um interino para fechar a temporada 2020.

Além de Fernando Diniz, quem pode deixar o São Paulo nesta segunda-feira de forma oficial, é o atual diretor executivo do Tricolor - Raí, que não permanecerá no cargo que hoje ocupa dentro do clube na temporada 2021, onde os maus resultados das últimas rodada no Campeonato Brasileiro poderão antecipar essa troca, visto que Rui Costa já fora contratado para o seu lugar.