Mesmo após a histórica goleada sofrida pelo Inter, nesta última quarta-feira, pelo Brasileirão, a direção do São Paulo parece que manterá a comissão técnica até o final da temporada 2020; pelo menos é o que parece neste momento.

Mesmo com torcedores pedindo a saída de Fernando Diniz e Muricy Ramalho na função, a nova direção do Tricolor Paulista seguirá apostando no trabalho do atual comandante técnico, que já teve altos e baixos dentro da competição nacional e onde já fora contestado no cargo, em 2020.

Obviamente que mais uma ou duas derrotas em sequência poderá colocar em "xeque" essa permanência, mas a decisão atual parece ser a mais correta; visto que restam poucas partidas para o final do Campeonato Brasileiro. No entanto, a cobrança para cima de Fernando Diniz será ainda maior e não somente por parte dos torcedores, mas agora por parte da nova direção são-paulina, que junto com seu treinador, terá que rapidamente descobrir o real motivo desta queda de rendimento da equipe.

Hipótese

Existem hipóteses para essa queda; a falta de movimentação no ataque e as trocas constantes dos meias, que nos últimos jogos vem se agrupando de um mesmo lado; isso sem falar da falta das tabelas entre Luciano e Brenner e a saída de jogo.

Dos 11 gols sofridos pelo Tricolor Paulista só em 2021, cinco desses foram marcados por saídas erradas e passes na saída da defesa para o ataque. Algo que terá que ser corrigido rapidamente se o São Paulo não quiser deixar o título do Brasileirão de lado, visto que o Inter poderá disparar e o Atlético-MG está encostando.

Atualização

A direção do São Paulo deverá no dia de hoje ainda se reunir para avaliar sobre a permanência ou não do atual treinador no cargo; novas informações poderão surgir a qualquer momento.